01/09/2015

Rio de Janeiro: Fama do comércio local deu nome ao Pechincha, na zona oeste carioca

É no Pechincha que está instalado desde 1918 o Retiro dos Artistas

Fonte: Revista do ZAP

Quem visita o bairro do Pechincha, na zona oeste do Rio de Janeiro, não imagina que a região era cenário de um movimentado comércio ainda no século XIX. Os passantes negociavam valores das mercadorias em um largo, chamado atualmente de Largo do Pechincha. A fama da venda popular deu nome ao bairro, localizado entre a Freguesia, Cidade de Deus, Tanque e Taquara.

Retiro dos Artistas abriga artistas com idade avançada (Foto: Divulgação)
Retiro dos Artistas abriga artistas com idade avançada (Foto: Divulgação)

Atualmente, o Pechincha é um bairro essencialmente residencial, com construções novas e antigas. As ruas Retiro dos Artistas , Professor Henrique Costa e Comendador Siqueira são exemplos de vias com muitas casas e prédios de poucos andares.

Os 34.709 moradores, com renda média de R$ 2.465, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem à disposição alguns locais de cultura e entretenimento no bairro, como a Lona Cultural Jacob do Bandolim, na Praça do Barro Vermelho. Ali, além de shows e apresentações teatrais, é possível fazer inscrições em oficinas de instrumentos, canto, dança, artes marciais, entre outros. O Sesi, instalado na “fronteira” entre o Pechincha e o Tanque, também tem agenda lotada de eventos musicais. A instituição oferece ainda cursos profissionalizantes. O Center Shopping, com lojas e salas de cinema, é outra opção aos moradores do Pechincha e do Tanque, já que está entre os dois bairros.

É no Pechincha que está instalado desde 1918 o Retiro dos Artistas. A instituição acolhe artistas idosos que são abandonados ou têm dificuldades financeiras.

As lojas de comércio do Pechincha estão na ruas Geremário Dantas – que começa na Freguesia, corta o bairro e vai até o Tanque – a Estrada do Pau Ferro e a Estrada do Tindiba. Na rua Comandante Siqueira uma feira livre ocorre todas as quartas-feiras. Os restaurantes mais famosos são o Planalto do Chopp, no Largo do Pechincha, e o Castelo do Vinho.

A oferta de colégios é ampla. Por ali estão os tradicionais como Colégio Cruzeiro e Colégio Servita Nossa Senhora Rainha dos Corações. A única universidade local é a privada Estácio de Sá, instalada na Estrada do Capenha. O acesso à região é fácil. Os ônibus mais comuns seguem para destinos como zona oeste, zona norte e zona central. Quem vai de carro pode acessar o bairro pela via expressa Linha Amarela, que liga a Baixada de Jacarepaguá à Ilha do Fundão.

Veja imóveis em Pechincha, Rio de Janeiro

 

Conheça a história do Rio de Janeiro

Gávea é recanto na agitada zona sul

Conheça a história de Copacabana

Conheça a história da Barra da Tijuca

Conheça a história de Laranjeiras

Catete, o bairro que foi o centro do Brasil por 63 anos

 

+ Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.