25/05/2010

Feirão da Caixa fecha com saldo positivo de 22,8%

A sexta edição do “Feirão da Casa Própria”, promovido pela Caixa Econômica Federal (CEF), terminou com saldo positivo. Este ano, foram fechados 9.233 negócios, movimentando cerca de R$ 901,6 milhões, 22,8% cima dos R$ 733,4 milhões negociados em 2009, quando o Feirão contabilizou 8.500 negócios. Este ano, o Feirão ofereceu 69.300 imóveis, dos quais seis … Continue lendo “Feirão da Caixa fecha com saldo positivo de 22,8%”

(Foto: Verônica Lima)
Neste no, Feirão ofereceu 69.300 imóveis (Foto: Verônica Lima)

A sexta edição do “Feirão da Casa Própria”, promovido pela Caixa Econômica Federal (CEF), terminou com saldo positivo. Este ano, foram fechados 9.233 negócios, movimentando cerca de R$ 901,6 milhões, 22,8% cima dos R$ 733,4 milhões negociados em 2009, quando o Feirão contabilizou 8.500 negócios.

Este ano, o Feirão ofereceu 69.300 imóveis, dos quais seis mil eram imóveis usados; 8.500 novos prontos; 18.900 na planta; e 35.900 – 51,8% do total – enquadrados no programa Minha Casa, Minha Vida (até R$ 130 mil), destinado a famílias com faixa de renda de três a dez salários mínimos.

Os valores das unidades ficaram entre R$ 50 mil e R$ 1,5 milhão, podendo ser financiados com recursos do FGTS ou da poupança; com taxas de juros entre 4,5% e 13%, mais Taxa Referencial (TR); e prazo de pagamento de até 30 anos, com prestações decrescentes. O empréstimo podia chegar a até 100% do valor da unidade.

No próximo domingo, o Feirão da Caixa chegará a Niterói. Será realizado, no estacionamento do Carrefour. Nos dias 5 e 6 de junho, haverá outra edição, no Shopping Grande Rio, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

JOVENS CASAIS TOMARAM CONTA DO FEIRÃO DA CAIXA 2010 – Até dezembro de 2009, os mutuários entre 31 e 45 anos eram responsáveis por 50% da carteira de habitação da Caixa, enquanto os de até 30 anos assumiam uma fatia de 20% do total, os de 46 a 60 anos representavam 24% e os acima de 60 anos, apenas 6%. De acordo com a entidade, a faixa etária do candidato à compra do imóvel caiu ainda mais.

Segundo o vice-presidente de Governo da CEF, Jorge Hereda, a expressiva participação de jovens na carteira de habitação da CEF deve-se à ampliação das formas de financiamento assim como ao aumento do poder aquisitivo dessa faixa etária.

“Hoje, os jovens têm mais formação e informação. O melhor posicionamento na carreira das pessoas nesta faixa etária também favorece um maior poder aquisitivo. E é essa combinação que pode contribuir para diminuir o déficit habitacional que ainda chama a atenção no Brasil”, disse Hereda.

LEIA MAIS:

CAI A IDADE DOS POTENCIAIS COMPRADORES DO FEIRÃO DA CAIXA

FEIRÃO DA CAIXA MOVIMENTA R$ 1,8 BI EM SÃO PAULO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.