16/09/2009

Férias e até gripe suína prejudicam as vendas

Fonte: Jornal da Tarde

A venda de imóveis novos na capital paulista recuou 41,5% em julho, na comparação com junho. No mês foram vendidas 2.092 unidades, de acordo com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), ante 3.574 em junho. Segundo o presidente do Secovi, João Crestana, a queda se deve ao período de férias escolares. “Além das férias, tivemos também o episódio da gripe suína, que retirou muita gente das ruas”, diz.

Na comparação com julho do ano passado, as vendas caíram 18%. “Não teremos mais o ritmo acelerado de 2007 e 2008, que estava muito acelerado e poderia até trazer um problema de mão de obra”, diz Crestana.

Segundo ele, o mercado está diminuindo os estoques, já que a queda no ritmo de lançamentos tem sido maior que a do volume de vendas. Em julho, foram lançadas 1.603 unidades, volume 54,7% menor que no mesmo período de 2008. “O estoque de imóveis hoje está em torno de 12 mil, ante 15 mil no ano passado.”

Crestana diz que a redução no número de imóveis disponíveis para venda não deve elevar os preços. “Não acredito que haja aumento de preços, até porque os salários continuaram estáveis.”

A recuperação no número de lançamentos deve ocorrer no segundo semestre, de acordo com o Secovi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.