06/06/2019

Preços de venda de imóveis residenciais recuam 0,06% em maio, revela Índice FipeZAP

Pesquisa realizada pelo Grupo ZAP também mostrou que a cidade do Rio de Janeiro possui os imóveis mais caros do País

Fonte: ZAP em Casa

Após uma alta de 0,014% em abril, o Índice FipeZAP registrou no mês de maio uma variação de -0,06% no preço de venda de imóveis residenciais, representando uma ligeira queda.

O dado é o primeiro recuo do ano de 2019, que registrou quatro altas consecutivas. Com o valor de maio, a variação que acumulou nos últimos cinco meses fica em 0,032%, valor inferior à inflação acumulada no período (+2,35%), segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo.

IGP-M varia 0,45% no mês de maio

FipeZAP de maio
Índice também mostrou que o Rio de Janeiro tem os imóveis mais caros do País (Foto: Shutterstock)

Em uma análise do comportamento de preço dos imóveis em diferentes cidades brasileiras, o FipeZAP de maio também mostrou que o Rio de Janeiro (RJ) continua como o município com os imóveis mais caros do País, representando uma média de R$ 9.455 por metro quadrado.

A cidade de São Paulo (SP) figura logo atrás, com média de R$ 8.914/m², e em seguida aparecem Brasília (DF), Balneário Camboriú (SC), Florianópolis (SC) e Niterói (RJ), com médias por metro quadrado de R$ 7.306, R$ 7.221, R$ 6.881 e R$ 6.804, respectivamente.

Em relação às capitais, das 16 monitoradas pelo Índice FipeZAP, Brasília e Manaus (AM) apresentaram o maior aumento nominal do período (+4,39%), enquanto João Pessoa (PB) se manteve como a cidade com maior recuo no preço médio nos últimos 12 meses (-2,56%), seguida por Fortaleza (CE), -2,41%, e Maceió (AL), -2,39%.

Você sabe o que é BIM? Empreendimento residencial desenvolvido a partir do sistema será lançado em São Paulo

Veja como funciona um consórcio imobiliário:

+Consórcio ou financiamento: qual é mais vantajoso?

+Fiador contraria previsões e permanece como forma de garantia mais utilizada

+Afinal de contas, vale a pena reformar o imóvel antes de colocá-lo à venda?

+Novo ‘Minha Casa, Minha Vida’ deve oferecer pagamento de aluguel ao invés de financiamento de imóveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.