26/06/2015

Floresta vertical invade a paisagem de cidades grandes

Conheça o projeto já desenvolvido em Milão e o que pode surgir na paisagem de São Paulo

Fonte: Minha Sampa*

Encontrar um meio termo entre o desenvolvimento de uma metrópole e a sustentabilidade é um desafio em todos os continentes, mas a cidade de Milão, uma das mais poluídas da Itália, encontrou uma forma de driblar esse desafio com a ideia da floresta vertical.

floresta vertical
Floresta vertical em Milão, na Itália. Vegetação ajuda a limpar o ar e amenizar os ruídos urbanos (foto: Reprodução – Huffington Post)

+ Moda do parklet se espalha por São Paulo

+ Manual lista dicas essenciais para cultivar flores e plantas em casa

O projeto Bosco Verticale, idealizado pelo arquiteto Stefano Boeri, consiste em duas torres residenciais de 110 e 76 metros de altura com várias árvores ao redor, o que ajuda a reduzir os impactos ambientais, além de diminuir o custo de vida dos moradores.

Cada torre tem capacidade para cobrir uma área de 10 mil m² de floresta. São 480 árvores de grande e médio porte, 250 árvores de pequeno porte, 11 mil de solo-cobertura e cinco mil arbustos. Essas plantas vão amenizar os ruídos urbanos, ajudar a limpar o gás carbônico e a poeira do ar da cidade. Além disso, vai cooperar na redução do efeito de ilha de calor urbano existente na cidade.

As torres têm sistemas de energia eólica e fotovoltaica para aumentar o grau de autossuficiência energética e a irrigação é feita pelo reaproveitamento de águas residuais do projeto.

A menor residência do Bosco Verticale tem 65 m² e um terraço com uma pequena cobertura florestal. O apartamento maior tem 450 m², além do terraço florestal, com cerca de 80 m².

São Paulo não ficou muito atrás dessa novidade. O Hospital Sírio Libanês, localizado na Avenida Paulista, está em processo de implantação do projeto sustentável, que condiz com seus planos de realizar construções de acordo com os padrões do US Green Building Council, organização internacional que certifica edificações sustentáveis que minimizam os impactos ao meio ambiente.

 

* *O MinhaSampa.com surgiu da necessidade de enxergar o melhor que a cidade de São Paulo tem a oferecer. Viver em uma das maiores metrópoles do mundo não é fácil, por isso, o MinhaSampa.com veio para melhorar o dia do paulistano. O site mostra eventos, lugares, debates, projetos, exposições e pessoas incríveis que fazem a diferença em meio ao desafio diário de sobreviver em Sampa.

 

 

 

+ Faça um lindo destaque de tijolos aparentes na parede da sua casa

+ Tinta lousa entra em cena na decoração de ambientes residenciais

+ Saiba como levantar uma parede sem correr riscos

+ Parede torta é pepino na certa. Saiba como evitar esse problema

+ Renove o visual da sua cozinha gastando 10 X R$ 75. Assista ao vídeo

 

 + Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

10 Comentários

  1. adorei, ficou perfeito, adoraria morar em um predio desse, mais com certeza os custos são altissimos, uma pena, mais espero que possam contruir muito mais desses predios, pois com relacao ao ruido as plantas reduzem mesmo, pois moro em casa terrea com varias plantas e o ruido é bem menor que o vizinho.

  2. É muito legal todo esse sistema, gostaria de saber o que fazem com as raízes das arvores nessas varandas porque percebo que os prédios deixaram de usar jardineiras por obstruir as tubulações de dreno com as raízes

  3. Ideia boa , porém, existe o problema das raízes das arvores. Como isto será resolvido? Já que em algumas situações, árvores devem ser cortadas para que raízes não destruam estruturas de casas. Estou comentando isto pois está escrito na reportagem que existirá árvores de grande porte.

  4. Quero receber mais informações sobre assuntos relacionados com arquitetura e urbanismo decoração.Sds.Troian

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.