29/06/2012

Florianópolis: empresas interessadas em revitalizar o Largo do Mercado Público entregam propostas

Florianópolis: empresas interessadas em revitalizar o Largo do Mercado Público entregam propostas

Fonte: Revista do ZAP

A vencedora terá como missão tirar as ideias do papel do projeto do arquiteto e urbanista uruguaio Héctor Vigliecca, da empresa Vigliecca, de São Paulo

Adormecida no papel há dois anos, se tudo der certo, a obra de revitalização do Largo do Mercado Público, no centro de Florianópolis, deve iniciar no segundo semestre deste ano. Nesta sexta-feira, 29 de junho de 2012, os interessados em participar da concorrência para executar o projeto podem entregar suas propostas até as 14 horas, prazo máximo para entrega.

Divulgação

Lojas que hoje se resumem ao camelódromo passarão a funcionar em uma área do subsolo


A vencedora, que poderá ser conhecida na primeira semana de julho, terá como missão tirar as ideias do papel do projeto do arquiteto e urbanista uruguaio Héctor Vigliecca, da empresa Vigliecca, de São Paulo, que foi o ganhador do concurso público nacional de arquitetura e urbanismo realizado pela prefeitura de Florianópolis em 2010.

O projeto, que prevê intervenções no entorno do Mercado Público em uma área de 30 mil metros quadrados, deverá ser executado em dois anos e o custo total da obra foi estimado em R$ 25 milhões. Segundo o superintendente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), José Carlos Rauen, se não houver nenhum questionamento judicial as obras podem iniciar em agosto.

Até lá, a vencedora, em parceria com a prefeitura, terá que resolver três questões antes de começar os serviços: garantir o licenciamento ambiental, o uso do espaço pelo Patrimônio da União e a remoção dos 125 boxes do Camelódromo Municipal. A nova área será construída com base em um contrato de concessão do município. Assim, a empresa fará a obra com recursos próprios e terá direito de administrar o local por 30 anos.

Serão feitas rampas e uma área no subsolo com múltiplas conexões nas regiões da avenida Paulo Fontes e camelódromo. O espaço contará com lojas de serviços, alimentação, conveniência, bicicletário e sanitários, além de uma praça com ilhas de vegetação.

Conforme o edital, será obrigatório ter 153 lojas comerciais, duas de alimentação e 335 vagas de estacionamento subterrâneo. A ideia do arquiteto que venceu concurso, e que tem 40 anos de experiência na área, é integrar cultura, compras e lazer em frente ao Terminal Integrado do Centro (Ticen).

Depois das obras, os ônibus que hoje cruzam a Paulo Fontes vão contar com novo acesso. O camelódromo e o estacionamento da Aflov serão transferidos para a parte subterrânea do projeto.



Leia mais:
>> Veja imóveis à venda em Florianópolis
>> Imóveis para alugar em Florianópolis
>> Anuncie seu imóvel no Pense Imóveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.