31/07/2013

Fotos e quadros de valor afetivo sobre base neutra criam imóvel à prova de modismos em Porto Alegre

Fotos e quadros de valor afetivo sobre base neutra criam imóvel à prova de modismos em Porto Alegre

Fonte: Revista do ZAP

Apartamento projetado para casal de professores universitários recebeu detalhes pontuais em azul

A vivência dos proprietários determinou o projeto de interiores deste apartamento no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Isso porque as fotos incluídas na decoração são de autoria do próprio morador, fotógrafo nas horas vagas. Além disso, uma aquarela feita pelo avô dele e uma reprodução dada como primeiro presente da mulher antes do casamento compõem o rol de objetos de valor afetivo no imóvel novo de 70 metros quadrados.

 fotos


E referências não faltam: ele é francês, ela brasileira. Ambos professores universitários, de volta após um período em Grenoble, sudeste da França.

O trabalho da autora do projeto de interiores, a arquiteta Manoela Py, contemplou a área social: living, jantar, escritório, cozinha e lavanderia. O projeto começou, no entanto, após a base feita pelas arquitetas Betânia Danelon e Hélida Steigleder da Costa, como a escolha do porcelanato de tom areia no piso, do rebaixo de gesso, dos circuitos elétricos e do layout geral, que incluiu a integração do terceiro dormitório com a sala, criando o home-office.

Junto a isso, Manoela precisou unir uma diferença de desejo entre os clientes: ela queria algo clean, já ele queria madeira e mais intensidade. O meio termo foi adquirido com o uso de uma tinta bege nas paredes e toques pontuais em azul no mobiliário. Contudo, os dois tinham certeza de que os livros mereciam destaque.

“Ambos falavam da quantidade de livros, de uma biblioteca à mostra como as francesas e foi o que fiz. Criei um mobiliário múltiplo que cumpre a função sem ter cara de armário”, explica.

Memória na parede
As fotos de paisagens de Porto Alegre ou as realizadas pelo casal durante viagens são um elemento extra na ambientação. No corredor em direção aos quartos há 15 imagens de locais percorridos, como os Alpes franceses, onde eles passam as férias. As imagens receberam vidro anti-reflexo e molduras brancas, tornando o caminho ainda mais personalizado. Em outras paredes, fotos do casal ou de detalhes arquitetônicos urbanos de cidades visitadas completam a galeria.

“Desde o início, ficou definido que as imagens feitas por ele seriam utilizadas em algumas das paredes ou fotos novas seriam feitas com o fim de decorar”, diz a arquiteta.

Observe que as aberturas em cedro rosa de madeira, originais entregues pela construtora, foram mantidas. Os rodapés foram trocados por um modelo alto – 36cm – , em laca fosca branca, em harmonia com o porcelanato no tom areia utilizado no piso.

Flexibilidade comprovada
Na cozinha integrada feita pela arquiteta Manoela Py em um apartamento no bairro Cidade Baixa, na Capital gaúcha, o desejo primordial partiu do dono: uma bancada grande para o preparo de refeições. Isso porque a original na parede tem tamanho reduzido em função do fogão elétrico embutido e da própria pia embutida.

Quanto a cores e revestimentos, o conceito segue a linha empreendida no living, já que é tudo integrado. A única divisória é a porta de correr da lavanderia – com 2 metros quadrados de área –, que isola tanque, varal e outros aparatos necessários neste tipo de ambiente.

“Comecei o trabalho a partir de uma obra bruta já concluída e com um layout de distribuição dos móveis. Então tive alguns condicionantes que não podiam ser mudados: posição dos splits, cor do piso, granito dos tampos e a madeira de integração do escritório com a sala. Mesmo assim, a partir disso consegui adicionar detalhes de um projeto personalizado que atenda perfeitamente às necessidades dos donos”, garante.



Leia mais:
>> Painel tridimensional decora e regula o efeito acústico
>> Banheira impressiona pelo design diferenciado
>> Conheça quartos de bebês com ar de realeza possíveis de ter em casa

Tags: arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.