17/06/2007

Funcionalidade ganha destaque nos projetos

Fonte: O Globo

Produção atual é mais ‘clean’. Lançamento de luxo no Rio, no entanto, resgata o estilo neoclássico

Uma arquitetura que privilegia a funcionalidade. Assim o arquiteto Rodrigo Sambaqui, outro sócio da RAF, classifica a produção contemporânea:

— É uma tendência global, de uma arquitetura mais limpa, de linhas retas, com soluções mais em cima de materiais do que de ornatos, como o art déco ou o art nouveau.

Sambaqui ressalta, ainda, que as formas do terreno muitas vezes determinam o desenvolvimento da fachada:

— Exploramos bastante as formas das varandas. Pela forma do terreno, a arquitetura do prédio pode pedir um tratamento assimétrico. Ou, ao contrário, uma simetria perfeita.

Formado por uma equipe bastante jovem, o escritório de arquitetura De Fournier, que assina a fachada do Cores da Lapa, é responsável também pelo projeto do Riserva Uno, na Barra da Tijuca, considerado o empreendimento mais luxuoso do Rio. Neste caso, contrariando a tendência contemporânea de formas mais limpas, a equipe de arquitetos decidiu recuperar o estilo neoclássico:

— Tiramos partido da tecnologia para resgatar elementos como os grandes peitos-de-pombo, um tipo de adorno aplicado sobre a fachada, e o guarda-corpo com gradil mais rebuscado. Só que, diferentemente do passado, há peças produzidas em série. Alcançamos o mesmo resultado estético em pouco tempo. Queríamos um empreendimento especial — destaca Sandra Sayão, outra sócia do De Fournier.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.