29/09/2011

Greve pode atrasar financiamento

Fonte: Jornal da Tarde

Além das dificuldades de pagar contas e resolver assuntos internos no banco, a greve dos bancários, que começou ontem em todo País, também pode atrasar as negociações relacionadas à compra e venda de imóveis, já que os pedidos de financiamentos que ainda não foram concedidos ficam parados nas agências que aderiram à paralisação.

“A grande dificuldade é que os créditos disponíveis para programas de financiamento de imóvel – como é o caso do Minha Casa, Minha Vida – têm por ordem do governo prazo para serem utilizados pelos bancos”, aponta o advogado especializado em direito imobiliário Thiago Antolini. “A questão é se o governo vai estender esses prazos, para não prejudicar o consumidor”, acrescenta.

Bancários querem 12,8% de reajuste salarial, 5% de aumento real (Foto: Andre Lessa/AE)

Quem negociou a venda do imóvel sem intermédio de uma imobiliária também pode sofrer com o atraso. “Se o pedido de financiamento estiver parado no banco, o proprietário pode vender o imóvel para outra pessoa que aparecer com o dinheiro vivo. A não ser que possíveis atrasos e imprevistos tenham sido acrescentados no contrato feito entre as partes”, completa Antolini. O problema, segundo o advogado, não atinge quem já teve o crédito aprovado.

Se o comprador ainda não entregou a documentação para participar de um programa de financiamento do imóvel, a alternativa é procurar outra agência. “Algumas não estão fechadas”, diz o advogado.

As auditorias dos imóveis, feitas pela Caixa Econômica Federal, para a concessão de crédito imobiliário não serão afetadas no caso de pedidos que já foram feitos. “Esses profissionais não deixam de trabalhar, porque esse pessoal ganha conforme os trabalhos realizados. O que pode acontecer é que não recebam ordens da Caixa por causa da greve”, diz Antolini.

Segundo a direção do banco estatal, ainda não é possível mensurar como a paralisação irá afetar o trabalho das agências, já que estas poderão ou não aderir à greve.

Na paralisação dos bancários do ano passado – que durou 15 dias, entre setembro e outubro – os financiamentos imobiliários também ficaram atrasados, mas não houve maiores problemas. “Ninguém perdeu o direito ao usar linhas de crédito e algumas agências continuaram funcionando, como agora”, diz Antolini.

De acordo com o balanço parcial feito pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, 621 locais de trabalho – agências bancárias e centros administrativos -, estavam fechados na manhã de ontem. Estima-se que 19.300 trabalhadores participam das paralisações na região.

Transtornos – Apesar de algumas agências estarem totalmente ou parcialmente abertas (a maioria das que aderiram à greve encontram-se no centro da capital), muitas pessoas que foram ao banco ontem encontraram portas fechadas. “O que mais me preocupa é minha aposentadoria, que eu recebo direto do caixa, já que meu cartão está vencido”, queixa-se Manoel Gonçalves Moreira, de 57 anos.

Para a operadora de cobrança Natália Caruso, 25 anos, o fechamento do banco junto com a greve dos Correios causa transtornos. “Não recebi meu holerite em casa e não tenho como saber quando cairá minha pensão. O problema é que também não consigo falar com o gerente.”

Ao todo no País, a greve atingiu 4.191 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados em 25 Estados e no Distrito Federal. O balanço foi divulgado ontem pela Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

LEIA MAIS:

Verticalização atinge todo o País e 1 em cada 10 brasileiros já mora em prédios

Com FGTS, consórcios de imóveis registram número recorde de participantes

1 Comentário

  1. Tive um grande problema com a greve dos bancos fiz um pedido de financiamento pela caixa e até agora não obtive resposta mas o que é mais estranho é que fiz o pedido em setembro bem antes da greve e agora o que eles justificam é que meu nome ainda não estava cadastrado e o pior é que eu já avia até pago a taxa e levado toda a documentação para o correspondente,que agora nem se quer me atende para dar uma explicação,na agencia ninguém solucionou o caso entrei em contato com a ouvidoria do banco que ainda não se manifestou para me da uma satisfação ainda estou no aguarde da resposta para saber como vai ficar, e se optar por cancelar se vou receber meu dinheiro de volta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.