19/08/2007

Guarulhos melhora de padrão

Fonte: O Estado de S. Paulo

Maioria dos novos empreendimentos na cidade passa a atender às classes média e média alta

Marcio Fernandes/AEZap o especialista em imóveisResidencial – Reserva das Flores tem 200 casas e a previsão é de mais quatro torres de apartamentos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O perfil de lançamentos imobiliários está mudando na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo. Nos últimos 12 meses, condomínios novos voltados às classes média e média alta já superaram em número os empreendimentos direcionados às camadas populares, que antes predominavam no mercado. A entrada de investimentos de grandes construtoras e incorporadoras como Tecnisa, Company, Cyrela e Even no município, reforçam a tendência.

Conforme levantamento da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), entre agosto de 2005 e julho de 2006, as unidades de dois dormitórios ainda eram maioria na cidade. Dos 1.003 apartamentos e casas lançados, 493 foram de dois dormitórios, 480 de três, e apenas 30 unidades de quatro dormitórios.

No período seguinte, a proporção se reverteu. Agora, a maioria dos empreendimentos procura atender às classes média e média alta. Segundo a Embraesp, das 1.892 unidades lançadas em Guarulhos entre agosto de 2006 e julho deste ano, 744 são de três dormitórios, 600 de dois e 548 de quatro dormitórios. Sendo que as unidades de padrão mais elevado – de quatro dormitórios – cresceram quase 20 vezes em 12 meses.

“Tem espaço para padrão mais alto em Guarulhos”, afirma Douglas Duarte, diretor-comercial da Tecnisa, que lançou o condomínio Grand Maia e deve lançar outro em três meses.

O preço do metro quadrado em Guarulhos ainda é mais acessível do que na capital. Por isso a cidade começa a representar uma alternativa ao paulistano que procura morar em unidades confortáveis pagando menos.

“Tivemos casos de compradores que migraram da Penha para Guarulhos”, ressalta o engenheiro Jamil Namour Filho, um dos diretores da construtora Namour. A empresa já construiu 200 casas em um terreno de 50 mil metros quadrados no Residencial Reserva das Flores, próximo do Shopping Internacional de Guarulhos. E agora deve levantar mais quatro torres de prédios de 16 andares na mesma área .

Para o engenheiro, o mercado imobiliário de Guarulhos está chegando ao seu período de maturidade. “O nível de exigência dos compradores aumentou. O conceito de condomínio fechado foi muito bem aceito. E aumentou também o valor do metro quadrado”, afirma. A média do metro quadrado no residencial é de R$ 2,2 mil.

Não só o preço, mas o estilo de vida em Guarulhos também explica a opção de alguns paulistanos pela cidade. “Eles estão migrando para Guarulhos para fugir de problemas na zona leste como insegurança e trânsito”, afirma Fábio Romano, diretor da Company que lançará em setembro o seu primeiro empreendimento na cidade, o Parque Clube.

Vizinha estratégica da capital, onde está localizado o Aeroporto Internacional de Cumbica, e por onde passam as rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra, a cidade de Guarulhos tem chamado a atenção dos empreendedores que antevêem o desenvolvimento potencial no local.

Com o projeto do Expresso Aeroporto – linha de trem que vai ligar o Aeroporto de Cumbica ao centro de São Paulo – a região deve se valorizar. “Vai haver reflexo na região. E tanto o projeto do Expresso como a ampliação da pista do aeroporto vão ser importantes para a valorização”, aposta Romano.

Este fatores motivaram a entrada da empresa na cidade. “Vimos o potencial de valorização de Guarulhos.” A incorporadora pretende investir mais na região e já estuda novos terrenos para aquisição.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.