10/09/2009

Há fila de espera para alugar na capital, segundo os corretores

Fonte: Revista ZAP

Com venda e locação em alta em julho, tempo para alugar era de 1 mês e para vender, 4 meses

(Foto: Divulgação)
Locação é feita muito mais rapidamente do que a venda (Foto: Divulgação)

As vendas de imóveis usados cresceram 10,75% e a locação de imóveis residenciais aumentou 8,86% na cidade de São Paulo em julho, mês em que se demorava 30 dias para alugar uma casa ou apartamento e eram necessários 120 dias para vendê-los, segundo a maioria dos corretores que responderam a consulta complementar feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP).

A entidade pesquisa mensalmente o desempenho desses dois mercados, apurando preços de venda e locação e o volume de transações. Em julho, para ter uma medida do tempo necessário para alugar e vender e das preferências de compradores e locadores, as 398 imobiliárias consultadas responderam a um segundo questionário. Os resultados indicam, por exemplo, que há fila de espera para alugar na capital e que o tempo necessário para vender uma casa não é muito diferente do exigido para um apartamento.

Tanto para casas quanto para apartamentos, o período de 4 meses foi o que obteve maior número de respostas dos corretores pesquisados. No mercado de casas, 18,41% responderam que esse é o tempo médio demandado, seguindo-se 1 mês (12,44% das respostas), 2 meses (10,45%) e 3 meses (6,47%). Outros 15,92% não souberam precisar o tempo de espera e 36,31% não responderam. No segmento de apartamentos, 12,44% optaram por 4 meses, 11,94% por 1 mês e idêntico percentual por 2 meses, 3,48% por 3 meses, 8,96% não souberam precisar o tempo necessário e 37,31% não responderam.

A locação é feita muito mais rapidamente do que a venda. Para 63,18% dos corretores que responderam à consulta, leva-se um mês para alugar uma casa ou um apartamento. A maioria deles – 61,69% – também admitiu que há fila de espera para alugar e que essa espera é maior para as casas (34,83% das respostas) do que para os apartamentos (13,93%). A espera, porém, não passa de 1 mês para 21,89% dos corretores que responderam a essa questão.

“É natural que alugar seja mais fácil do que comprar, operação que exige maior capacidade financeira e de crédito do interessado, mas o relevante nas respostas é a indicação de que esses dois mercados estão mantendo um bom ritmo de negociação considerando-se a conjuntura de crise ainda remanescente e os valores envolvidos, no casa de venda de imóveis”, esclarece o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto. “Casas e apartamentos custam, em geral, mais que outros bens, como automóveis, e essa transação é sempre muito mais complexa, daí não se poder considerar o tempo de quatro meses um período longo.”

Quer receber mais informações? Siga o ZAP Imóveis no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.