29/04/2007

Harmonia com funcionalidade

Fonte: O Estado de S. Paulo

Segundo especialista, a tendência é pensar nesses conceitos ao se elaborar um projeto de jardinagem

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisFundamental – Projeto de iluminação é que vai criar um ambiente cenográfico e aconchegante

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não basta apenas ter um jardim bonito e bem cuidado. Na hora de pensar num projeto de jardinagem, é importante levar em conta a harmonia do ambiente e como se quer aproveitar o espaço. Para a paisagista Adriane Muratt, a tendência agora é unir a harmonia do lugar com a funcionalidade.

Assim, muitos dos clientes da paisagista escolhem transformar o jardim também em um local de lazer, conjugando o espaço com piscina, spa ou área de convivência. Para quem tem filhos, pode-se completar o jardim com um playground.

Segundo a paisagista, têm sido usados materiais antiderrapantes no jardim e área de convivência. “Para você compor o ambiente, hoje há uma gama muito grande de materiais”, destaca. Ela indica para os decks da piscina pedras (como Goiás e São Tomé), madeira, cerâmicas e porcenalatos.

Para as bordas da piscina e o espaço para as mesas e cadeiras, a paisagista recomenda ainda o granilite – estes em tons claros, como branco e variações de bege. “Deve-se buscar a harmonia entre os elementos que estão sendo usados e o estilo de arquitetura que você tem”, aconselha.

A iluminação é um fator fundamental para o jardim na opinião de Adriane. “Ela te transmite várias sensações.” É o projeto luminotécnico que vai criar um ambiente cenográfico e aconchegante para o espaço.

Outra recomendação de Adriane é em relação aos vasos. Segundo ela, estão em voga aqueles com textura de pedra ou de cimento com linhas mais limpas. A paisagista tem utilizado em seus projetos vasos vietnamitas, cuja durabilidade é maior devido ao verniz usado no acabamento da peça.

Os cachepôs também são outra sensação, principalmente aqueles produzidos com fibras naturais ou feitos com madeira certificada ou de demolição.

Esculturais

Divulgação Zap o especialista em imóveisMateriais – Vasos com textura de pedra ou de cimento com linhas limpas e tons claros estão em voga

 

 

 

 

 

 

 

 

Em relação ao verde, Adriane explica que a tendência são as chamadas plantas esculturais, cujo porte permite que se sobreponham às outras variedades do jardim. Elas podem ser plantadas diretamente na terra ou em vasos. “Dão destaque ao jardim.” Uma novidade no mercado é a palmeira azul, mas também se usam espécies nativas de bromélias, helicônias, coqueiros e palmeiras.

Adriane sugere que se plantem espécies frutíferas no jardim. As mais indicadas são jabuticabeira, pitangueira e pé de romã. E também criar pequenas hortas, seja em canteiros ou em vasos. “Tudo vai depender da área que estiver disponível.”

A última dica da paisagista é o cuidado na escolha das plantas quando houver crianças na casa. Algumas variedades podem causar alergia e outras possuem espinhos.


Leia também

Cuidados para manter o jardim florido

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.