29/07/2013

Hong Kong tem o aluguel mais caro do mundo

De acordo com consultoria, a locação de um apartamento de luxo de dois dormitórios na ilha asiática não sai por menos do que R$ 16 mil por mês

Fonte: ZAP Imóveis

Morar de aluguel em um dos muitos arranha-céus na cidade de Hong Kong tem saído mais caros para os estrangeiros do que em qualquer outra região do mundo.

Segundo o estudo, os altos valores de locação em Hong Kong são um reflexo do que tem ocorrido na Ásia, onde houve a maior valorização nos aluguéis (Fotos: Banco de Imagens / Think Stock)

De acordo com a consultoria mundial Mercer, especializada em custos de vida para expatriados, a ilha asiática possui os aluguéis residenciais mais valiosos do mundo. Para se ter uma ideia, a locação de um apartamento de luxo de dois dormitórios, por exemplo, naquela cidade não sai por menos do que US$ 7.091,69 (cerca de R$ 16 mil) por mês.

No entanto, isso não é surpresa para quem já foi trabalhar temporariamente ou até morar na região que é considerada a capital gastronômica da China. Em 2012, a locação do mesmo tipo de imóvel custava US$ 7.092,48, já o maior preço cobrado na época em todo o mundo.

E quem quiser fugir dos condomínios e optar pelo aluguel de uma casa pode se dar mal. A locação de uma residência de luxo de três dormitórios em Hong Kong custa, por mês, US$ 13.538,68 (R$ 30,5 mil).

Segundo o estudo, os altos valores de locação em Hong Kong são um reflexo do que tem ocorrido no continente asiático, onde mais se sofreu a valorização nos aluguéis nos últimos anos. Isso porque, com mais empresas na Ásia criando vagas para expatriados, a demanda por este tipo de moradia aumentou, mas não foi acompanhado pela oferta.

Já Luanda, capital da Angola, registrou o maior aluguel do mundo para uma casa de luxo de três dormitórios. Lá, é preciso desembolsar, por mês, US$ 15 mil (cerca de R$ 34 mil)

“Acontecimentos mundiais recentes, incluindo crises econômicas e políticas, que resultaram em flutuações cambiais, inflação do preço de produtos e serviços, e a volatilidade nos preços de moradia impactaram nessas cidades tornando-as caras” comentou Barb Marder, senior partner e líder da área de mobilidade global da Mercer.

Ainda conforme a pesquisa, que mensurou as 10 cidades mais caras do mundo para se morar e que o ZAP Imóveis teve acesso, o custo de moradia é frequentemente a maior despesa para o estrangeiro e que este é um dos fatores que mais pesou na classificação das cidades no ranking.

Com isso, a cidade de Luanda foi o segundo local mais caro devido aos altos custos do aluguel residencial. O aluguel de um apartamento de luxo de dois quartos na capital da Angola custa US$ 6.500 (cerca de R$ 14,6 mil), em média. A quantia é praticamente a mesma anotada no levantamento do ano passado.

Pesquisa ainda apontou São Paulo como a cidade mais cara da América do Sul para se morar

A cidade africana também registrou o maior aluguel do mundo para uma casa de luxo de três dormitórios. Lá, é preciso desembolsar, por mês, US$ 15 mil (próximos a R$ 34 mil).

“Apesar de ser um dos maiores produtores de petróleo da África, a Angola é um país relativamente pobre, embora caro para expatriados uma vez que produtos importados podem ser bem custosos. Além disso, encontrar acomodações seguras que atendem aos padrões de estrangeiros pode ser difícil e muito caro”, apontou Marder.

A capital russa, Moscou, com US$ 4.600, a metrópole japonesa Tóquio, com US$ 4.513,34, e a suíça Genebra, com US$ 4.349,74, completam a lista das cinco cidades com os principais custos de aluguel no mundo.

A pesquisa ainda apontou São Paulo como a cidade mais cara da América do Sul para se morar. Porém, neste ranking, foram incluídos fatores como moradia, transporte, alimentação, vestuário, utilidades domésticas e entretenimento. O aluguel não foi divulgado de forma isolada.

1 Comentário

  1. ISTO NÃO É DE ASSUSTAR,POIS A TENDENCIA E PIORAR COM O CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO,DAQUI A POUCO ATE MESMO AS CASAS DE SAPE VALERA FORTUNA,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.