03/09/2012

Hora de realizar sonhos: com IPI reduzido, continua em conta reformar a casa

Hora de realizar sonhos: com IPI reduzido, continua em conta reformar a casa

Fonte: Revista do ZAP

Móveis, materiais de construção e implementos para a indústria fazem bastante gente tirar velhos planos da gaveta e investir em melhorias em casa

Tem gente que acredita que o governo está estimulando o consumismo desenfreado. Outros acham muito bom poder gastar menos comprando alguns itens necessários. A política de incentivos fiscais ao setor industrial brasileiro, com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), começou ainda em março de 2009 e foi ampliada para, pelo menos, até o fim de 2013 para alguns produtos.

Além dos automóveis, que contabilizaram aumentos expressivos de vendas desde o início da redução, em maio, móveis, materiais de construção e implementos para a indústria também estão fazendo bastante gente tirar velhos planos da gaveta e investir em melhorias para a casa.

Ronald Mendes / Diário de Santa MariaNa sexta-feira, 31 de agosto de 2012, Rute e Lima estavam pesquisando preços de pisos, louças e azulejos para reformar o banheiro

“Os itens que puxam as vendas da loja, os porcelanatos e materiais de construção como aberturas de madeira e cimento, estão com IPI reduzido há bastante tempo, e os nossos resultados têm crescido bastante. O ano passado foi muito bom e este está sendo ainda melhor”, afirma Marco de Bem, gerente de uma loja de materiais de construção de Santa Maria.

Mesmo que a reforma seja pequena, é um investimento que precisa ser planejado. Esse foi o do ministro da Fazenda, Guido Mantega, para esticar o incentivo fiscal para materiais de construção até o fim de 2013. Pelo menos para o casal José Carlos Lima, 61 anos, e Rute Rodrigues, 53, o raciocínio faz sentido. Eles estavam pensando em reformar o banheiro da casa há pelo menos um ano. Quando ficaram sabendo que outros tipos de piso entrariam para a lista do IPI reduzido, resolveram se mexer:

“Primeiro, fizemos pesquisa de preços, para, depois, começar a comprar, quando já estivesse valendo a redução. Vamos remodelar todo o banheiro da casa” afirma o aposentado.

A qualidade pesa na escolha quando o preço está bom
De acordo com Marco de Bem, o consumidor está aproveitando os incentivos do governo: “O cliente compara os preços e acaba levando produtos de melhor qualidade, mais duráveis, já que não terá que pagar o imposto. Isso sem contar aquelas pessoas que acabam aumentando a lista de compras.”

Leia mais:
>> Governo prorroga redução do IPI para linha branca até dezembro de 2012
>> Geladeiras modernas trazem estilo e funcionalidade para a cozinha

Tags: legislação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.