16/04/2019

Veja como economizar nas contas de energia com o fim do horário de verão

Tecnologias de controle de gastos ajudam a economizar energia elétrica em períodos de gasto excessivo

Fonte: ZAP em Casa

O horário de verão foi adotado no Brasil em 1931 e desde então vem carregando uma legião de críticos e adoradores. As reclamações são muitas: causa cansaço, faz com que as pessoas se atrasem mais e durmam consideravelmente menos.

As desaprovações, no entanto, nunca foram fortes o bastante para fazer com que a medida deixasse de ser adotada pelo País e não se desenvolvesse como a principal ferramenta para se economizar energia elétrica em dias quentes.

Porém, para a alegria de seus críticos, o horário de verão não será adotado no ano de 2019. A decisão foi tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, que, por meio de seu porta-voz, deixou claro que, por enquanto, a medida é válida apenas para este ano e servirá como um teste para decisões futuras.

Jardins e Moema são os bairros com condomínios mais caros de São Paulo

Horário de verão
O fim do horário de verão deixou muitas pessoas preocupadas com a conta de luz (Foto: Shutterstock)

Muitos defensores do horário de verão se mostraram insatisfeitos com o fim da prática e apresentaram diversas justificativas para lamentar a decisão. Uma das mais ressaltadas é o da quantidade de eletricidade gasta, algo que aumentará consideravelmente, fazendo com que as contas de energia cheguem ainda mais caras.

Esse problema, entretanto, pode ser resolvido de forma simples e barata nos dias de hoje. Com a chegada de tecnologias residenciais de gestão de gastos, ficou muito mais fácil economizar eletricidade, sobretudo em meses de uso excessivo, como ocorrerá no verão deste ano.

Diante disso, separamos algumas dicas e inovações do mercado de tecnologias voltadas ao controle de gastos que podem ser de grande utilidade para você que está preocupado tanto com o valor das contas que irão chegar no próximo verão, quanto com o meio ambiente. Confira!

Conheça a importância de ser atendido por um corretor de imóveis diplomado com o CRECI

Formas de economizar

Horário de verão
Muitas tecnologias residenciais podem auxiliar na economia de energia (Foto: Shutterstock)

Quase sempre, as inovações tecnológicas adotadas nos prédios residenciais estão escondidas atrás das paredes, no fosso do elevador, bem longe do que é visto e apreciado pelos moradores.

Nos empreendimentos novos, as construtoras planejam, desde o início da obra, estratégias que podem ajudar os futuros proprietários dos apartamentos a economizar com as contas de água, luz e gás.

No pacote de novidades, são entregues sistema de aquecimento solar e reutilização de água, redutores de pressão, elevadores que consomem menos energia e medidores individuais e eletrônicos, que ajudam cada condômino a saber quanto consumiu naquele mês.

A preocupação em instalar novos equipamentos para reduzir o custo do condomínio tem ajudado as construtoras a conquistar os clientes mais rapidamente.

Região Sul concentra o maior número de lançamentos da cidade de São Paulo, revela pesquisa

Horário de verão
Cada vez mais construtoras estão incorporando essas tecnologias em seus projetos (Foto: Shutterstock)

“A preocupação também é com o desempenho. Essa constatação de economia vai acontecer no futuro, quando o condomínio ficar mais barato. Para o usuário é um impacto direto no bolso. Essa economia também será benéfica para quem está interessado em alugar o apartamento que comprar. Depois do valor do aluguel, o que o inquilino quer saber é quanto ele vai gastar com o condomínio”, afirma Giorgio Vanossi, diretor técnico da Setin Empreendimentos Imobiliários.

A utilização de tecnologias mais avançadas também deixou de ser artigo exclusivo dos prédios de luxo, situados em bairros de alto padrão de São Paulo. Atentas às exigências do mercado, as incorporadoras já catalisam as novidades para aumentar a velocidade de vendas dos lançamentos.

“Existem coisas que fazemos há seis anos, mas só começamos a divulgar agora, porque o consumidor passou a dar importância para isso”, comenta Silvio Chaimovitzi, diretor técnico da Klabin Segall.

Primeiro empreendimento ‘Minha Casa, Minha Vida’ sustentável será lançado em São Paulo

Inovações que ajudam a gastar menos

Aquecimento solar

Horário de verão
O uso da luz solar pode ser revertido também para o aquecimento de água (Foto: Shutterstock)

A implementação de sistemas de aquecimento de água que utilizam a luz solar contribui para diminuir o consumo de energia elétrica, um dos fatores que mais pesam no valor do condomínio.

Medidores individuais

Horário de verão
Além de econômicos, os medidores individuais ajudam a saber o quanto foi gasto (Foto: Shutterstock)

A instalação de ‘relógios’ de energia e água por apartamento, além de ser um método mais justo de divisão do gasto, contribui para reduzir o consumo, pois o morador toma cuidados para evitar o desperdício. As construtoras podem planejar esse sistema na construção, o que barateia a implementação.

Busway

Luz elétrica é levada aos apartamentos por uma barra de cobre, que evita perda de energia.

Elevador inteligente

Horário de verão
Elevadores inteligentes evitam desperdício de energia (Foto: Shutterstock)

Já existem sistemas que impedem que todos os botões dos elevadores sejam apertados por crianças e parem sem necessidade nos andares. Os motores mais modernos também consomem menos energia durante as viagens.

Sensor de movimento

Horário de verão
Sensores de movimento são uma alternativa barata ao uso de interruptores (Foto: Shutterstock)

A instalação de sistemas que acendem automaticamente as luzes contribui para diminuir o consumo de energia elétrica. As lâmpadas se apagam depois que o morador sai do local e não ficam acesas durante muito tempo.

Pensa em morar em Portugal? Saiba como financiar um imóvel na Terra dos Desbravadores

Confira outras dicas assistindo ao vídeo:

+Ocupante de imóvel retomado por banco deve ter preferência em leilão, aprova CCJ

+O síndico do seu condomínio não cumpre com as responsabilidades? Destituição pode ser saída

+56% dos lançamentos de SP inaugurados em 2018 fazem parte do ‘Minha Casa, Minha Vida’, revela pesquisa+

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.