11/04/2003

Idéias que valorizam seu terraço

Fonte: Editoria Zap

Sua varanda pode ganhar características de “quintal” e ampliar a área útil de seu apartamento de uma forma bastante agradável, transforme seu terraço num oásis na cidade

Tânia Franco SenaZap o especialista em imóveis

O sonho de tomar o café da manhã rodeado de verde ou de ler o jornal ao som do canto de passarinhos é possível também para quem mora em apartamento. Basta caprichar na decoração e no paisagismo do terraço, tornando-o uma espécie de miniquintal.

Afinal, a falta de espaço da maioria dos apartamentos modernos torna os terraços um local precioso. É no terraço, por menor que ele seja, que é possível trazer um pouco de verde para dentro do apartamento. “A função estética do terraço é ser um pequeno quintal”, pondera a arquiteta Ana Maria Wey. “Mesmo pequena, uma varanda é valiosa, porque permite o aumento da iluminação da sala”, complementa a arquiteta Thereza Dantas. “A tendência é cada vez mais transformar as sacadas num aprazível local de convivência”, opina o também arquiteto Flávio Butti.

Diante de tantas evidências, parece simples montar um terraço agradável. Pura ilusão. Na opinião de arquitetos e decoradores, o problema número um enfrentado na decoração desses espaços é, justamente, a falta de espaço. “O terraço deve ter no mínimo 1,5 metro de largura para poder ser mobiliado. Porém, existem varandas com 0,80 m ou 1 m de largura que, quando completados com vasos adequados, pelo menos melhoram o visual de dentro para fora do apartamento”, explica Ana Maria Wey.

Tânia Franco SenaZap o especialista em imóveis

Antes de partir para a escolha dos móveis e plantas, vale a pena cuidar do piso do terraço. Na opinião da arquiteta Thereza Dantas, o ideal é unificar o piso da sala com o da varanda: “Igualando o piso, automaticamente o tamanho da sala aumenta.” No caso de salas com piso de madeira, uma opção é colocar um deck de madeira no terraço. A madeira exige, porém, uma manutenção adequada: ela trinca e resseca pela exposição ao sol e, eventualmente, chuva. Por isso, deve ser lixada e envernizada com verniz adequado a cada 18 meses, pelo menos, ensina a arquiteta. “É o mesmo cuidado que se tem com os caixilhos de madeira de uma residência”, compara.

Outra idéia é forrar o piso já existente com seixos ou pedriscos. Neste caso, é preciso tomar cuidado com o escoamento da água. “Os seixos não podem entupir o ralo do terraço. O ideal é que um arquiteto estude o caso”, diz Flávio Butti. Seixos e pedriscos também podem ser utilizados como recurso para construir uma falsa jardineira no piso, depois completada com vasos (essa é uma boa idéia para preencher os cantos de uma varanda comprida).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.