30/10/2006

Imobiliária traz leilão com ofertas

Fonte: O Estado de S. Paulo

Com preços entre 30% e 50% mais baixos do que os de mercado, Lopes vende de 100 a 120 imóveis prontos

Uma nova estratégia de venda começa a ser usada no mercado imobiliário, na capital. Leilão de imóveis prontos – novos, usados ou de terceiros – com a redução de 30% a 50% dos preços e documentação em ordem. “Para vender imóveis prontos em vários bairros da cidade decidimos pela modalidade do leilão”, diz o diretor-geral da Lopes Imobiliária Ricardo Teixeira.

Os imóveis residenciais (a maioria ofertada no leilão), comerciais e terrenos são apresentados aos interessados cerca de um mês antes do leilão (no site www.lopesleilao.com.br). O interessado pode cadastrar-se e planejar a compra. Este leilão é diferente dos que são feitos pelos bancos (em que os imóveis são retomados de inadimplentes).

Depois de tentar vender o apartamento novo, em Cerqueira César, durante um ano, a advogada Déborah Sabba foi convidada a colocar o imóvel à venda no leilão. “Consegui recuperar o investimento. Ninguém lucrou, mas a rapidez do negócio compensou.” Ela conta que o processo entre a formalização do leilão ao dia da venda levou dois meses.

Depois de se mudar para Manaus (AM), Déborah preferiu vender o apartamento. “Para alugar eu teria de investir no imóvel, além de ter de lidar com inquilino. Estou satisfeita com o negócio.” O apartamento da advogada foi um dos mais disputados do leilão da Lopes, em junho. Com um lance mínimo de R$ 119,7 mil, foi arrematado por R$ 168,7 mil.

O médico veterinário Andreas Chryssafidis foi ao leilão passado para “observar” todo o processo e diz que aprovou o que viu. “Gostei bastante dos imóveis que estavam à disposição. Mas quis ser cauteloso e esperar o próximo leilão.” Ele destaca o custo reduzido e a qualidade do que estava à venda. “Havia diversos imóveis que foram disputados lance a lance pelos compradores.”

Parcelamento
A Lopes usa a carteira de imóveis dados como parte de pagamentos da compra de novos, além dos bens de terceiros.
Quem compra pode parcelar o pagamento em 60 meses pelo Unibanco. “Não é necessário comprovar renda e nem passar por análise de crédito”, diz Teixeira. “Nenhum imóvel vai a leilão se estiver com problemas nos documentos.” Além do jurídico da empresa, uma auditoria, exigência do banco, é feita em todos os imóveis antes de que sejam colocados no leilão. O diretor da Lopes diz que o objetivo é realizar leilões a cada quatro meses, quando são oferecidos lotes de 100 a 120 imóveis. O próximo será feito em agosto. Os interessados podem se cadastrar no site da Lopes. O leiloeiro Mauro Zukerman é quem conduz todo o processo.

Serviço – Lopes (011) 3894-1000; leiloeiro oficial: www.zukerman.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.