14/03/2011

Imóveis em inventário: vale a pena correr o risco?

Fonte: Jornal Extra
(Foto: Divulgação)
Comprar um imóvel em inventário judicial só é indicado quando a família entra com um processo na Justiça (Foto: Divulgação)

Depois de muito procurar, você encontrou o imóvel dos sonhos. Para melhorar, o preço está abaixo do valor de mercado e cabe certinho no bolso. Mas, depois de dar pulinhos de alegria, vem a triste notícia: o bem ainda consta de um inventário em andamento. Apesar de não ser um impeditivo completo, os especialistas advertem: comprar esse tipo de bem é sempre arriscado.

Para saber se o risco vale a pena, primeiro é preciso entender de que tipo de inventário se trata. Basicamente, existem duas vias de processo. Ou está correndo em Cartório de Notas ou na Justiça.

Saiba mais: Para fugir do inventário

“O inventário pode ir para o Cartório de Notas quando é amigável e não há nenhum herdeiro incapaz ou menor de idade. Nesse caso, ele deve ser concluído em dois meses e o ideal é esperar esse período para efetivar a compra do imóvel”, aconselha o advogado Hamilton Quirino.

Quando o inventário vai para a Justiça, a situação fica mais complicada. É preciso, primeiro, verificar o motivo de o mesmo estar correndo por via judicial e tomar as devidas precauções em cada caso, sempre com a assessoria de um advogado.

“Comprar um imóvel em inventário judicial só é indicado quando a família entra com um processo na Justiça pedindo autorização para a venda por motivos que podem variar de tratamentos médicos a falta de dinheiro para pagar as custas do processo”, afirma o advogado Marcelo Tapai.

 

LEIA MAIS:

Preços de imóveis subiram 2,1% em fevereiro e 13,2% nos últimos seis meses, segundo o novo índice FipeZap

IRPF: como declarar imóveis

7 Comentários

  1. É mais seguro e prudente obter Alvará Judicial para venda de imóvel em inventário, bem como, buscar assessoria de um Advogado especializado.

  2. vendium imovel e recebi uma boa parte, soq o inventario ainda n saiu mas um de meus irmaos ja recebeu toda sua parte e ja entregamos a casa, sob contrato,quais os meus direitos

  3. Olá,ME encantei por um imóvel, e pra ajudar meu esposo e eu sentimos a mesma alegria. Porém há um problema que se não for possível resolver, será o motivo de não fecharmos negócio.O imóvel não tem escritura, é da prefeitura.Minha dúvida é, a corretora que nos atende,disse que depois de pago, temos o direito de recorrer á prefeitura, e com isso nós recebemos a escritura. Por favor nos ajudem, isso é verdade???Se pagarmos,toda a casa (pois faltam 4 anos para a quitação de imóvel), pagaríamos os 4 anos junto com a o valor de venda. Será possível o resgate da escritura???No aguardo,Grata,Ariane

  4. boa noite eu gostaria de saber se eu não assinar o avara os meus irmãos conseguem vender a casa dos meus pais falecidos pois todos ja tem um imovel e eu estou afastado com processo na previdencia desde 2006 com problemas de saude cid 10 e remedios controlados eu estava com meu pai desde 2006 e ele veio a falecer dia 11/05/2012 e agora meus irmãos estão me precionando para vender o imovel.eles ja conseguiram um advogado que faz pelo cartorio mais meus pais deixaram tambem bens em banco isso é possivel, obrigado desde ja pela atenção

  5. Meu esposo quer junto com os irmãos querem vender a casa q foi dos seus país mas tem que fazer um inventário.qual e o procedimento para eles fazerem este inventário?quanto tempo demora? E quanto vamos gastar?

  6. Gostaria de saber se é possível alugar um imóvel que está em inventário? O imóvel é do meu sogro que faleceu e meu marido é ´filho único, sendo o único herdeiro.

  7. Vendi um carro antes de terminar o inventário as partes que compraram assinaram um documento e sabiam da situação / AUERO escrever tem valor jurídico o documento foi lavrado em cartorioObrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.