12/03/2009

Imóveis poderão ser vendidos por leasing

Fonte: Jornal EXTRA

A ideia é que o setor público compre empreendimentos imobiliários que já estão em estudo e que, depois, serão financiados pelo governo aos mutuários

O governo federal deve usar o modelo do Programa de Arrendamento Residencial (PAR) – espécie de leasing em que o mutuário paga as prestações imobiliárias e tem direito de comprar o bem no fim do contrato – para conseguir dar conta de construir um milhão de casas até o fim de 2010. A proposta foi apresentada pelos empresários da construção à ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e deve ser a saída adotada para agilizar as obras do pacote habitacional que deverá ser anunciado no dia 18 pelo presidente Lula.

A ideia é que o setor público compre empreendimentos imobiliários que já estão em estudo e que, depois, serão financiados pelo governo aos mutuários.

– A União criaria um fundoparecido com o PAr para financiar empresas interessadas em construir imóeis populares e lançaria um edital. E as construtoras apresentariam poropostas. Depois, a venda seria feito pelo governo – disse o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-Rio), Roberto Kauffmann.

SEGURO – A ministra Dilma afirmou, ontem, que o progrma de habitação promoverá o financiamento direto ao mutuário com a inclusão de um seguro para os beneficiados.

Segundo a ministra, o pacote prevê “subsídios pesadíssimos (ajuda financeira)”. O objetivo, segundo ela, é assegurar que os tralhadores com ganhos mensais inferiores a dez salários mínimos (R$ 4.650) tenham condições de adquirir um imóvel.

Em reunião, ontem, com a bancada do Nordeste, a ministra informou que o déficit habitacional no país é de 7,5%, entre os que têm renda familiar de zero a três salários mínimos (até R$ 1.305) e de 8,5%, na faixa de rendimentos de três a de salários (R$ 1.305 a R$ 4.650).

Dilma ainda disse que as prestrações serão até 20% da rende mensal. Assim, quem ganha dez mínimos pagará, no máximo, R$ 930 de prestação. O prazo será de 20 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.