26/02/2009

Inadimplência cai 21% em janeiro

Fonte: Jornal da Tarde

Dado surpreende, pois, geralmente, esse tipo de taxa tem alta incidência de atraso nesse período

A inadimplência no pagamento de condomínio diminuiu 21,17% no mês passado. Foram 726 processos em janeiro ante 921 no mesmo mês de 2008, segundo pesquisa do Grupo Hubert, que checa todos os meses o número de ações nos fóruns da capital contra condôminos inadimplentes.

O resultado surpreende porque janeiro costuma ser o mês de maior atraso no pagamento dos condomínios, por conta do acúmulo de despesas gerais das famílias – material escolar, faturas do fim de ano, IPVA, IPTU etc. A inadimplência no comércio, por exemplo, pulou para 7,7% em janeiro ante 5,4% de janeiro de 2008.

E com aumento do desemprego, esperava-se que nos condomínios o resultado fosse ainda pior. ?Mas desde o meio do ano passado estamos resguardados por uma legislação que inibe os maus pagadores?, afirma Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato da Habitação (Secovi) e diretor do Grupo Hubert. Ele se refere à Lei estadual 13.160, que permite que o condomínio proteste o nome do dono do imóvel no cartório em caso de atraso no pagamento.

Para Alfredo Mimessi, presidente da Associação Brasileira de Condôminos, Síndicos e Empresas Afins (Abracond), é preciso, antes de mais nada, trabalhar para tornar o valor do condomínio o mais baixo possível. ?O atraso do pagamento costuma ocorrer quando o valor do condomínio se torna incompatível com o perfil financeiro dos condôminos?, afirma Mimessi. ?Por isso, edifícios que têm uma boa gestão dos recursos e que atendem às necessidades dos moradores sem cobrar caro por isso dificilmente terão que usar a lei como forma de assustar os potenciais inadimplentes. Nos prédios bem administrados, os atrasos tendem a ser mais raros.?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.