19/03/2013

Índice que mede perspectiva de bom desempenho da construção civil cai 10,7%

Índice que mede perspectiva de bom desempenho da construção civil cai 10,7%

Fonte: Revista do ZAP

Na comparação com a pesquisa anterior o item que mede a expectativa do empresário em relação ao futuro apresentou aumento de 0,2%

A perspectiva de um bom desempenho para as empresas do setor de construção caiu 10,7% em fevereiro de 2013 na comparação com o mesmo mês do ano passado. A avaliação, feita por empresários do setor, faz parte da pesquisa Sondagem Nacional da Indústria da Construção Civil, divulgada nesta terça-feira, 19, pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A pontuação registrada em fevereiro (52,9 pontos), no entanto, representa uma avaliação otimista. A escala da sondagem varia de 0 a 100. Valores abaixo de 50 podem ser interpretados como desempenho ou perspectiva não favorável. Na comparação com a pesquisa anterior, divulgada em dezembro, o item que mede a expectativa do empresário em relação ao futuro do setor apresentou aumento de 0,2%.

Alguns itens apresentaram pontuações abaixo de 50, revelando pessimismo por parte do empresário da construção. A avaliação sobre condução da política econômica teve 37,4 pontos, que representa uma queda de 29,3% em relação ao ano passado. A perspectiva de redução da inflação (31,5 pontos) também é vista com pessimismo, assim como a de crescimento econômico (38,6).

“Por enquanto, os primeiros indicadores de atividade da construção continuam apontando uma desaceleração do crescimento setorial e a sondagem corrobora a dinâmica sinalizada na análise do emprego. Ou seja, não deverá haver mudança significativa nos próximos meses”, declarou, por meio de nota, o vice-presidente de Economia do Sinduscon-SP, Eduardo Zaidan.


Leia mais:
>> Emprego na construção civil cresce 1,07% de dezembro de 2012 para janeiro de 2013
>> Preços da construção civil sobem 0,73% em fevereiro
>> Vendas de material de construção caem 3% em janeiro de 2013

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.