28/05/2012

Índice verde de Porto Alegre é mais alto do que meta estabelecida pela OMS

Índice verde de Porto Alegre é mais alto do que meta estabelecida pela OMS

Fonte: Revista do ZAP

Capital gaúcha apresenta 14,78 metros quadrados de vegetação para cada habitante, apenas em áreas municipais

O verde que enche os olhos dos porto-alegrenses se reflete nos dados. São 14,78 m² de vegetação para cada habitante da capital gaúcha, isso contando apenas as áreas municipais, como parques e praças. Contabilizadas regiões estaduais, federais e privadas, essa relação sobe para 50 m² por pessoa. A meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 12 m².

Divulgação

Morro do osso é espaço que contribui para índice


As medições usadas pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) não incluem as 1,3 milhão de árvores de Porto Alegre. Apesar de considerada uma das cidades mais arborizadas do país, a maior crítica está com relação à forma subjetiva como o número é avaliado, já que a área verde total é somada e simplesmente dividida pelo número de moradores.

Maria do Carmo Sanchotene, bióloga da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, explica que falta um estudo que padronize os cálculos das cidades e estabeleça um ranking. “Uma coisa é o índice verde por habitante, que demonstra o grau de aproveitamento do lazer público. O outro é o conforto ambiental, que é a sensação de bem-estar, conforto térmico, iluminação. Da forma como os cálculos são feitos, fica difícil tirar um quadro real do que esse índice representa para as cidades”, destacou.

O biólogo e professor do Instituto do Meio Ambiente da PUCRS Luís Fernando Perelló alerta que o ritmo em que a cidade está crescendo pode ser um passo para colocar tudo a perder. “Temos grandes praças, mas não construímos parques como o Marinha ou o Parcão com a mesma frequência que se constroem prédios. Isso, a longo prazo, tende a empurrar os indicadores para baixo.”

Zona Sul é região mais arborizada da cidade
O chefe de gabinete da Smam, André Carus, garante que o município não se descuida da meta de permanecer destaque em arborização. Conta que são cultivadas uma média de 10 mil mudas de plantas por ano na capital gaúcha e que, de fevereiro de 2011 até agora (maio de 2012), foram inauguradas 22 praças na cidade.

Mas essa vegetação não é homogênea. Mesmo sem detalhar percentuais por regiões da cidade, Carus explica que a Zona Sul é a mais arborizada da cidade. “Outras regiões podem ter perdido a condição de arborizada em função do adensamento populacional, que tem se concentrado nas zonas leste e norte. Agora o crescimento está se voltando para a Zona Sul e o grande desafio é não abrir mão dessa características e patrimônio natural que construímos”, destacou.


Leia mais:
>> Veja imóveis à venda em Porto Alegre
>> Veja imóveis para locação em Porto Alegre
>> Anuncie seu imóvel no Pense Imóveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.