22/01/2019

Saiba o que significam os termos e índices que movimentam o mercado imobiliário

Ficar por dentro dos indicadores que definem o mercado imobiliário pode ser útil para quem está em busca de um novo imóvel

Fonte: ZAP em Casa

O mercado imobiliário é um setor muito importante da economia, podendo modificar toda a situação de um País. Tamanha importância explica o porquê de ser marcado por muitos termos e medido por uma série de indicadores comuns também aos mais diversos setores e mercados econômicos.

Índices são importantes tanto para quem vende quanto para quem compra (Foto: Shutterstock)

Para quem está procurando um novo lar, esses índices e termos são relevantes porque indicam as possibilidades de negociação e o melhor momento de alugar ou comprar um imóvel, sendo indispensável para estabelecer um cenário favorável de compra, venda e locação.

Pensando nisso, decidimos explicar todos os termos e siglas que dão nome aos indicadores e modelos de negócio e sua importância para o mercado. Confira:

FGTS

Essa sigla é comum a todos os trabalhadores, uma vez que ela se refere ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, um benefício ao qual todo funcionário registrado tem direito.

Ela é importante para o mercado imobiliário por representar um benefício que pode ser usado em apenas dois casos: demissão e compra de imóvel. É comum que trabalhadores com muito tempo de contribuição utilizem do FGTS para realizar o sonho da casa própria, seja por meio de financiamento ou não.

Saiba como usar seu saldo do FGTS para comprar um imóvel

ITBI

ITBI significa Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis e é um imposto brasileiro de competência municipal, sendo de responsabilidade dos municípios modificá-lo quando julgarem necessário. Além de atuar sobre bens imóveis, o ITBI também opera em cima de todo e qualquer direto relativo a eles.

É fundamental que todo potencial comprador conheça esse imposto, tendo em vista que ele decai sobre o valor cobrado na transferência de escritura, que é de total responsabilidade do novo titular do imóvel.

Entenda o passo a passo para comprar um imóvel

SBPE

O Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo é uma carta de crédito que utiliza recursos próprios de modo a facilitar a aquisição de um imóvel por parte de seus clientes. É um modelo de financiamiento muito utilizado, já que ele não possui limite de renda e prevê um tempo de quitação de 35 anos.

Antes de tomar a decisão de comprar um imóvel, é válido analisar todas as opções de financiamento disponíveis, buscando a que mais se enquadra no seu perfil de compra. O SBPE é apenas uma das muitas possibilidades à disposição do comprador.

Saiba como fica o financiamento imobiliário após a separação

SFH

O SFH, ou Sistema Financeiro da Habitação, é um outro modelo de financiamento utilizado por quem deseja comprar um imóvel. Por ele é possível financiar até R$ 90 mil para imóveis de no máximo R$ 180 mil – ou seja, um teto de até 50% do valor.

Esse sistema tem como fontes tradicionais a Caderneta de Poupança e o FGTS, sendo a caderneta a principal delas. Assim como o SBPE, também é operado pela Caixa Econômica Federal e já foi de responsabilidade do extinto Banco Nacional da Habitação.

Saiba quais são os documentos necessários para fazer um financiamento

INCC

Refere-se ao Índice Nacional de Custo de Construção, uma taxa calculada mensalmente e de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas. É utilizado para medir a flutuação de preços de qualquer produto ou insumo que possa ser utilizado em algum projeto ou construção de empreendimento habitacional.

Por se tratar de um índice sobre um valor que afeta diretamente os orçamentos disponíveis para construções habitacionais, é também usado para corrigir as parcelas e o preço final de contratos de imóveis em fase de construção.

Construir um imóvel pode ser vantajoso para quem não tem pressa

RI

Pouco conhecido, mas fundamental para o esclarecimento de informações sobre um empreendimento, o Registro de Incorporação nada mais é senão um documento em que se descreve as características de um projeto de habitação.

Pelo RI você se informa sobre o memorial descritivo, as condições da construção, todas as possibilidade de distribuição de cômodos etc. É um documento muito importante para o comprador, sendo proibida a comercialização do imóvel que não possuir.

Veja o checklist para quem quer comprar um imóvel

VGV

Muito importante para as construtoras, o VGV – que significa Valor Geral de Vendas -, é um índice que calcula a viabilidade do projeto tomando como referência o valor potencial de venda de todas as unidades que o empreendimento pretende comercializar, indicando se haverá algum desempenho no mercado imobiliário.

O VGV também é relevante para o comprador, uma vez que ele pode querer se desfazer ou alugar o imóvel depois de adquiri-lo como lançamento. Pode ser fundamental antes de uma decisão sobre a viabilidade comercial de um imóvel.

Alugar ou comprar um imóvel? Assista ao vídeo e tire sua dúvida

TR

TR é a sigla de Taxa Referencial, um dado divulgado mensalmente pelo Banco Central do Brasil para dar referência às políticas de juro dos bancos. Desse modo, serve como auxiliar no cálculo de rendimento de diversos investimentos, inclusive os imobiliários.

A TR foi criada para impedir o crescimento da inflação e usa como base os dados financeiros das trinta maiores instituições bancárias do País. Sua relevância está no fato de servir como um ótimo medidor da situação econômica do Brasil, de modo a deixar claro os efeitos de uma recessão, por exemplo.

Saiba quais são os seus direitos após a compra de um imóvel

SAC

SAC quer dizer Sistema de Amortização Constante, sendo ele o sistema mais usado para financiamento imobiliário. Para compreendê-lo de modo fácil, é preciso entender a amortização, que basicamente é um modelo de extinção de uma dívida, como a de um empréstimo bancário, por meio de prestações de valor igual.

O SAC, portanto, é um sistema que permite a divisão em partes iguais de um empréstimo de uso imobiliário, ou seja, permite um financiamento em que o saldo devedor é reembolsado em partes iguais durante todo o processo de quitação.

Vantagens e desvantagens da compra do imóvel por consórcio imobiliário

IGP-M

O Índice Geral de Preços do Mercado é um outro medidor de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas e funciona como qualquer índice de inflação do Brasil, só que voltado mais para contratos de aluguel, tarifas publicas e serviços de seguro. O cálculo é feito registrando a inflação em cima de produtos que se relacionam com esses tipos de serviço.

É um indicador muito relevante para quem quer alugar um imóvel, sendo o que define a flutuação de preço dos contratos. Quando o IGP-M está alto, significa que o aluguel tende a ficar mais caro em todas as imobiliárias, por isso vale a pena ficar atento à divulgação de novos dados, o que acontece todo mês.

Saiba tudo sobre o contrato de aluguel

INPC

O INPC é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor e possui função parecida com outros indicadores já listados: medir o aumento da inflação em alguma região. Contudo, sua diferença está no referencial utilizado, que é o de famílias com renda de até seis salários mínimos.

As pesquisas levam em conta o perfil de consumo dessas famílias em relação a produtos e serviços de diversos seguimentos, sendo habitação e artigos de residência alguns deles.

Veja dicas para escolher um imóvel novo ou usado

Taxa Selic

Essa é de conhecimento de muitos, o que é compreensível, tendo em vista que se trata de uma taxa que atinge diretamente o bolso dos brasileiros. É utilizada sobretudo por instituições financeiras e diferentes setores do comércio para aplicar taxas de juros em cima de cobranças.

É relevante também para um potencial comprador saber se terá sucesso na busca por um financiamento que se enquadre em suas necessidades. Uma Taxa Selic alta encarece a distribuição de crédito, dificultando as chances de um financiamento, já que os juros costumam aumentar.

Saiba como fazer financiamento de terreno

Acompanhar a divulgação de todos esses índices é estar por dentro do mercado imobiliário, o que sem dúvidas é válido para a tomada de muitas decisões que envolvem a compra ou aluguel de um imóvel. Pode ser muito proveitoso tirar parte de seu dia para ficar a par dos números que definem o que vale ou não a pena nas transações imobiliárias.

Os dados costumam ser divulgados mensalmente (Foto: Shutterstock)

+ Dicas para quem quer comprar um imóvel antes dos 30 anos

Conheça o índice FipeZAP:


+ Primeiro imóvel: veja o que é importante na hora de comprar

+ Saiba como fazer um financiamento e até quanto pode pagar

+ Veja as dúvidas mais comuns sobre distrato imobiliário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.