01/04/2007

Infiltração é problema freqüente nas casas

Fonte: O Estado de S. Paulo

Conseqüências são umidade, bolor,danos no piso e na estrutura

Por mais bem construído que seja um apartamento ou uma casa, o fato é que se não houver prevenção e manutenção, problemas que vão de calhas e ralos entupidos a infiltrações e vazamentos acontecem e podem causar um grande prejuízo ao proprietário da residência.

“Tanto no apartamento, quanto na casa, seria ideal destinar uma pequena verba todos os meses para reparos e cuidados”, afirma a arquiteta e diretora da Smart House, Graciela Piñero. “Mas as pessoas não fazem isso e os problemas acabam surgindo todos de uma vez, causando muito custo e dor de cabeça”, diz.

Água

Os casos envolvendo infiltração são os mais freqüentes e os que provocam os maiores transtornos, segundo os especialistas. A umidade pode aparecer de diversas formas e causa bolor, danifica pisos e alicerces e podem pôr em risco toda a estrutura do imóvel, com trincas e afundamento. “A solução é realizar uma nova impermeabilização. Em alguns casos é necessário remover os revestimentos para que a umidade seja isolada”, explica o arquiteto Aquiles Nícolas Kílaris.

O diretor da empresa de impermeabilizantes Mactra, Luiz Rodrigo Vasconcellos, ressalta que primeiro é preciso fazer um diagnóstico para saber qual produto é o mais adequado. “Nós damos essa orientação para os clientes e, se for preciso, enviamos profissionais até o local para uma avaliação. A umidade pode ser resolvida, mas se os produtos forem aplicados ainda na fase da construção o problema será evitado”.

Conhecimento

Segundo Graciela, muitas vezes é a falta de conhecimento do morador que causa os maiores transtornos. “As pessoas, com o intuito de fazer a manutenção, podem acabar deteriorando a casa se usarem, por exemplo, produtos inadequados para limpar determinado tipo de material, ou o esguicho em áreas impróprias”. A solução, para ela, é educar os proprietários. “Estou desenvolvendo uma espécie de manual de uso e conservação de uma casa, para entregar aos clientes. Eles devem ter em mente que um imóvel é como um carro, necessita de revisão constante e cuidados especiais”.

No caso da umidade, Vasconcellos diz que os engenheiros, empreiteiros e profissionais do ramo também não conhecem o assunto o suficiente, o que ajuda a aumentar o problema.

O arquiteto e presidente da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), Ângelo Arruda, é mais radical: “Pequenos reparos em residências geralmente são fruto de construções malfeitas. Quando a obra é planejada e realizada de maneira profissional, os problemas diminuem muito. Caso contrário, irão sempre existir.”

Intervenção

De acordo com os especialistas, essas ocorrências não chegam a causar grandes traumas e podem ser resolvidos pelo próprio morador (veja quadro nesta página). Por vezes, entretanto, é preciso a ajuda de um profissional da área afetada como encanador, pedreiro, carpinteiro.

Em casos de problemas visíveis, como dilatações, fissuras, trincas e desnivelamento de piso, a intervenção de um profissional habilitado é suficiente, pois ele é capaz de cuidar de casos que pedem análise mais detalhada .

“Quando há defeitos na estrutura da obra, a intervenção de um arquiteto ou engenheiro torna-se indispensável. Eles é que encontrarão a solução mais adequada, evitando assim situações de risco”, afirma Aquiles Kílaris.

Fique atento

Infiltrações podem provocar umidade, bolor, danificar pisos e comprometer estrutura do imóvel É necessário fazer nova impermeabilização e usar produtos químicos específicos na superfície;

Telhados devem estar com as telhas em ordem, calhas limpas e desobstruídas. É importante a fixação correta das capas e cumeeiras para evitar danos;

Pisos de azulejos cerâmicos podem estufar. Remove-se então o revestimento e faz-se a recolocação com argamassa colante. É importante respeitar as normas de espaçamento entre as peças;

Assoalhos de madeira costumam apresentar problemas de fixação e acabamento. Para resolver o problema, as peças devem ser fixadas novamente pelo mesmo processo adotado anteriormente e, em seguida, raspadas e niveladas, para receberem resina específica;

Corrosão dos caixilhos de ferro exige isolamento da ferrugem com produtos anticorrosivos e uma nova pintura. Os de madeira devem ser lixados e ganhar novo tratamento de verniz ou pintura, com substituição das peças desgastadas;

Pintura desgastada pela ação do tempo ou por infiltrações podem provocar danos na alvenaria caixilhos e telhados. O imóvel deve ganhar nova pintura regularmente, à medida que os sinais de desgaste se tornem aparentes (em média a cada dois anos);

Instalação de novos aparelhos eletroeletrônicos exige um redimensionamento da rede elétrica, com novos disjuntores ou substituição de fios;

Na rede hidráulica e de esgoto, substituir materiais antigos de ferro e cerâmica por PVC ajuda na prevenção de diversos problemas

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.