07/04/2009

Inquilinos e proprietários começam dar mais atenção à revisão de contratos de aluguel

Fonte: Revista ZAP

Índice de locações renovadas com atualização contratual cresceu 22% em 2008, aponta levantamento da Lello

Recente levantamento da Lello aponta que os proprietários e inquilinos da capital paulista estão dando mais atenção à revisão contratual após o término do período de locação. A administradora registrou crescimento de 22% na renovação de contratos residenciais, (aqueles que tiveram atualização formal) nos cinco últimos meses de 2008, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Segundo a Lei do Inquilinato, todos os contratos prorrogam-se automaticamente após o seu vencimento, vigendo, a partir de então, por prazo indeterminado. Mas renovar as bases contratuais, ajustando novos prazos e renovando a garantia é importante, seja para proprietários, seja para inquilinos.

“Se o inquilino está satisfeito com o imóvel, a unidade está bem conservada e o proprietário recebe o aluguel em dia, sem qualquer dor de cabeça, a tendência é pela continuidade. Mas é importante rever as bases contratuais, atualizando os dados cadastrais das partes envolvidas, especialmente quando há fiador”, explica  Roseli Hernandes, gerente geral de Locação e Vendas da Lello Imóveis.

Normalmente os contratos de locação têm 30 meses de duração. Depois desse período a Lello entra em contato com o proprietário, orientando para realizar a renovação formal, atualizando todos os dados. Este procedimento é fundamental, inclusive, para a revisão dos valores de aluguel pagos pelo inquilino, que podem estar acima ou abaixo da média de mercado. “O imóvel pode ter se valorizado, por exemplo, por conta de novos serviços abertos no bairro ou a chegada de uma estação de metrô”, diz Roseli.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.