03/06/2007

Inspeção periódica pode evitar rombo nas contas

Fonte: O Globo

Com relatório técnico, consertos devem ser feitos por ordem de importância

Para evitar um rombo nas contas do condomínio — e no bolso de seus moradores — especialistas sugerem que os síndicos solicitem uma inspeção periódica, que deve ficar a cargo de um profissional habilitado. A checagem deve ser feita de cima a baixo do prédio, verificando, inclusive, tubulações de incêndio e água. De posse do relatório técnico, ele poderá priorizar as correções por ordem de importância.

— Planejamento é a palavra-chave — ressalta Luís Carlos Bulhões de Carvalho da Fonseca, diretor da BCF Administradora, que lembra ainda da importância da participação dos moradores nas reuniões. — A assembléia é soberana. Se uma obra de grande porte é aprovada, mesmo sem renda, o morador tem que pagar as cotas. Em caso de inadimplência, pode até perder seu imóvel.

Moradores devem ficar atentos ao estado do imóvel

Fonseca, no entanto, ressalta que as principais brigas causadas pelas obras condominiais acontecem entre inquilinos e proprietários:

— Todas as despesas de conservação e manutenção são repassadas ao inquilino; as demais, ao dono do imóvel.

Sérgio Boechat, coordenador da administradora Cipa, lembra que os apartamentos também podem virar canteiros de obras durante as reformas condominiais. Os moradores devem ficar atentos para que, depois do conserto, sua residência seja entregue, no mínimo, no mesmo estado de conservação.

— Para se precaver de problemas, o prédio pode contratar um consultor independente para acompanhar a obra.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.