30/10/2006

Internet é aliada de síndico

Fonte: O Estado de S. Paulo

Redução de atraso no pagamento da taxa de condomínio é um dos resultados do uso da ferramenta

José Patrício/AETransparência – Lucca à frente da assembléia de condomínio: “A internet ajudou a reduzir atrasos”

Reduzir a taxa de inadimplência do condomínio de 10% para 3%, no último ano com ajuda da internet. Esta foi uma das conquistas do síndico de condomínio no centro da capital, Arnaldo Lucca. “O site do condomínio é fantástico.

Tenho todas as informações on line em tempo real”, conta.
Administrador de empresas, Lucca verifica diariamente a situação dos 30 apartamentos e de todas as contas e compromissos do edifício na página da administradora. “Cada um tem seu login e senha. O morador tem condições de saber tudo sobre a administração”, afirma Lucca que explica que o síndico é o único a ter acesso à relação de inadimplentes.
Lucca conta que sabe, por meio do site quem está atrasado com a taxa do condomínio e conversa com o morador. Assim, tudo é feito de forma discreta para solucionar o problema. “Posso visualizar o documento por meio de um fac-símile (a cópia) do papel que é escaneado.”

O diretor da Administradora Inglez de Souza, Luiz Murilo, afirma que a prestação de serviços da empresa cresceu cerca de 25% com a oferta de sites para cada condomínio. “Isto traz transparência à administração do síndico e facilita o seu trabalho.”

Síndico de um condomínio com 136 apartamentos na região leste, o administrador de empresas Marcos Pico conta que o acesso à página do edifício na internet é uma ótima ferramenta. Mas para ele, isto não substitui o contato humano no dia-a-dia com os técnicos da administradora contratada pelos moradores. “Uso mais a internet no fim de semana quando algum condômino solicita a reserva para uso da churrasqueira ou salão de festas, por exemplo”, afirma Pico. “Se o morador estiver com as contas em ordem o benefício é liberado, mas se não estiver cumprindo os deveres do condomínio não vai poder usar pediu até deixar tudo em ordem.”

Para o vice-presidente de administração e condomínios do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), Hubert Gebara, hoje as empresas com bons equipamentos e programas de computador prestam bons serviços como prestação de contas e apresentação de documentos com ajuda da internet. Geralmente as empresas não cobra taxa pelo serviço.

Multa 

O valor da multa sobre as mensalidades de condomínio atrasadas a partir de fevereiro de 2003, quando entrou em vigor o novo Código Civil, é mesmo de 2%. A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em resposta a ação movida para que o valor cobrado fosse de 20%. Os ministros entenderam que, se a dívida foi feita depois da vigência da nova lei, ela prevalece sobre as outras regras. Para dívidas contraídas anteriormente a essa data, na avaliação dos ministros do STJ, o que vale é o que foi estabelecido nas convenções de condomínio – geralmente multa de 20%.

“Existem projetos na Câmara dos Deputados para modificar o valor da multa de 2% ao mês para 0,33% ao dia até o limite de 10%”, afirma Gebara. Ele explica que a multa diária, defendida pelo setor, é mais justa já que se o condômino atrasar um dia não pagará o mesmo valor de quem adiar o pagamento para o mês seguinte.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.