27/08/2015

Ipanema: descubra o principal bairro da zona sul do Rio de Janeiro

Bairro tem localização privilegiada. Fica ao lado ao lado de Leblon, Copacabana e Arpoador

Fonte: Revista do ZAP

Saiba tudo sobre o bairro de Ipanema no Rio de Janeiro. Veja essa e outras dicas no guia de bairros do ZAP

Ipanema fica localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro e é um dos cartões postais do Brasil. A região ficou ainda mais famosa depois de estar no título de uma das mais importantes canções da bossa nova, “Garota de Ipanema”, composta por Tom Jobim e Vinicius de Moraes, em 1962. Antes disso, ainda na década de 50, o local era ponto de encontro de artistas e intelectuais, que frequentavam bares que permanecem abertos até hoje.

Famoso calçadão de Ipanema (Foto: Divulgação/ RioTur)
Famoso calçadão de Ipanema (Foto: Divulgação/ RioTur)

O bairro tem localização privilegiada na cidade: encontra-se entre a praia, de mesmo nome, e a Lagoa. Ao lado de Leblon, Copacabana e Arpoador. Por isso é um dos mais requintados e de alto nível do Rio de Janeiro. A população é de 42.743 habitantes, enquanto a renda média é de R$ 6.533 mensais, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ipanema abriga muitos prédios, antigos e modernos. É possível encontrar também sobrados e casarões. Muitos desses lugares, aliás, tornaram-se lojas  “conceito”, albergues e empresas.  A avenida Viera Souto, da orla, é a mais cobiçada do bairro.

Avenida Vieira Souto, década de 50 (Foto: divulgação/ IBGE)
Avenida Vieira Souto, década de 50 (Foto: divulgação/ IBGE)

A comunidade do Pavão-Pavãozinho, entre Ipanema e Copacabana, tem cerca de 10 mil moradores. Um dos acessos é feito por um elevador panorâmico, com 65 metros de altura, que liga a Rua Barão da Torre direto ao morro.

A infraestrutura para quem mora em Ipanema é boa. Além de escolas municipais, a região tem particulares como os colégios PH, Notre Dame, Max Nordau, entre outros. Lá também está localizada a Universidade Cândido Mendes (UCAM). No serviço de saúde, há o Hospital de Ipanema e o TotalCor. Muitas clínicas de diversas especialidades estão espalhadas pelo bairro.

Vista aérea do bairro do Leblon (Foto: Fernando Maia/ Riotur)
Vista aérea do bairro (Foto: Fernando Maia/ Riotur)

Um dos pontos positivos é contar com serviços e atrações culturais e de entretenimento. Na Praça Nossa Senhora da Paz, por exemplo, todas as terças-feiras, moradores podem fazer compras na Feira Orgânica de Ipanema. Em outra praça, na General Osório, turistas e locais se encontram aos domingos para apreciar a tradicional Feira Hipie de Ipanema. Outras atrações são a Casa de Cultura Laura Alvim, com café, teatro, cinema e exposições, e o histórico Teatro Ipanema. A Praia de Ipanema é frequentada por pessoas de várias idades. Sempre movimentada a qualquer hora do dia, serve de local para atividades físicas.

A maior parte do comércio está na rua Visconde de Pirajá. Principalmente no trecho entre as ruas Joana Angélica e a Aníbal de Mendonça. A rua com comércio de luxo é a Garcia D’Ávila, com vendas das marcas Louis Vuitton, H. Stern e Nike.

Praça Nossa Senhora da Paz, Ipanema (Foto: Divulgação)
Praça Nossa Senhora da Paz, Ipanema (Foto: Divulgação)

O acesso aos demais bairros da cidade é fácil. Além de ônibus para diversas regiões, como zona oeste, zona norte e centro, o bairro tem uma estação de metrô, localizada na Praça General Osório, onde circula a Linha 1, que liga Ipanema até à Tijuca, na zona norte.  Na Praça Nossa Senhora da Paz irá circular no próximo ano a Linha 4 do metrô, que liga a Barra da Tijuca, na zona oeste, à região.

Obras na praça Nossa Senhora da Paz (Foto: Divulgação)
Obras na praça Nossa Senhora da Paz (Foto: Divulgação)

De acordo com a subprefeitura,  no século XIX, Ipanema era uma chácara, pertencente ao Conde de Ipanema, que fundou a chamada “Villa Ipanema”, em 1894. Para lucrar com seus lotes, o Conde construiu praças e abriu avenidas. As primeiras casas começaram a ser erguidas logo em seguida. Já na década de 60, por conta da especulação imobiliárias, muitas dessas casas deram lugar aos prédios. A popularização do bairro, como local descolado, trouxe jovens para a praia, onde praticavam o esporte preferido da época, o “jacaré”, uma espécie de surfe de peito praticado sobre pranchas de madeira.

Conheça a história do Rio de Janeiro

Gávea é recanto na agitada zona sul

Conheça a história de Copacabana

Conheça a história da Barra da Tijuca

Conheça a história de Laranjeiras

Catete, o bairro que foi o centro do Brasil por 63 anos

 

+ Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.