22/04/2009

IPI menor eleva venda de linha branca em até 25%

Fonte: Jornal da Tarde

Na sexta-feira, o governo zerou o IPI sobre fogões e tanquinhos, cortou de 15% para 5% o imposto sobre refrigeradores e, de 20% para 10%, o IPI sobre lavadoras de até 10 quilos

As vendas de geladeiras, máquinas de lavar, tanquinhos e fogões (linha branca) cresceram até 25% no primeiro fim de semana de vigência de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido no varejo. Na sexta-feira, o governo zerou o IPI sobre fogões e tanquinhos, cortou de 15% para 5% o imposto sobre refrigeradores e, de 20% para 10%, o IPI sobre lavadoras de até 10 quilos.

Ontem, o governo incluiu na lista de corte de IPI as máquinas de lavar com capacidade para até 20 quilos. Segundo o assessor especial do ministro da Fazenda, Marcelo Fiche, houve um erro técnico no decreto editado na sexta-feira, já que a maioria das máquinas de lavar se concentra na faixa de 11 a 12 quilos. As máquinas com capacidade acima de 20 quilos são isentas do IPI por serem classificadas como bens de capital.

“Vamos rever as projeções de vendas para o Dia das Mães de um crescimento em torno de 15% para algo entre 20% a 25%, com inclusão das máquinas de lavar de maior porte no corte do IPI”, afirma o supervisor geral das Lojas Cem, José Domingos Alves. No fim de semana, as vendas a rede cresceram 10% ante o sábado e o domingo anteriores em razão do corte no IPI.

Na rede de hipermercados Extra, as vendas refrigeradores, máquinas de lavar e tanquinhos aumentaram 20% no fim de semana e, no caso dos fogões, o acréscimo foi de 25%. “Estamos conversando as indústria para ampliar o volume de pedidos ainda nesta semana”, diz o diretor executivo do Grupo Pão de Açúcar, Jorge Herzog. Movimento semelhante foi registrado no Wal-Mart, que registrou crescimento de 20% nas vendas dos eletrodomésticos com IPI reduzido. No Magazine Luiza, o acréscimo nas vendas chegou a 25% no mesmo período.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.