26/03/2010

IPI reduzido de móveis pode ser permanente

Fonte: Jornal da Tarde
Apenas sete itens tiveram o imposto reduzido de 10% para 0% (Foto: Divulgação)
Apenas sete itens tiveram o imposto reduzido de 10% para 0% (Foto: Divulgação)

O Ministério da Fazenda estuda uma simplificação da tabela de alíquotas do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) incidentes na venda de móveis. A ideia é simplificar a cobrança, e a medida, na prática, pode significar uma redução definitiva do imposto para alguns modelos.

Um dos últimos a receber a redução do para estimular as vendas, o setor moveleiro pode passar por uma reclassificação das alíquotas na tabela da Receita Federal.

Uma fonte explicou que foi muito difícil definir quais móveis teriam redução de IPI devido às várias especificações do produto. Apenas sete itens tiveram o imposto reduzido de 10% para 0% entre dezembro de 2009 e março de 2010. “A ideia é simplificar o enquadramento nas diversas alíquotas, mas talvez tenha uma redução definitiva de IPI”, afirmou a fonte. Segundo ela, a reclassificação está sendo discutida com o setor e pode não ser concluída antes do fim do incentivo – no dia 31 deste mês.

O Ministério da Fazenda decidiu que manterá a promessa de acabar com as desonerações nas datas marcadas, de acordo com uma alta fonte da Receita. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, segunda esta fonte, já sinalizou para o Fisco que a economia está indo bem e os setores já não precisam mais do benefício fiscal.

Também terminam no fim deste mês a redução de IPI para veículos com motor à álcool ou flex (bicombustível) e a isenção de Cofins para motocicletas de até 150 cilindradas. Uma fonte que participou de um encontro com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, disse que o setor pediu a prorrogação do benefício para motos, embora a entidade negue o pedido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.