19/10/2009

IPTU em São Paulo sobe 4,9% em 2010

Fonte: Revista ZAP

A Prefeitura de São Paulo prevê aumento de 4,9% no valor do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em 2010. O reajuste tem por base o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) estimado para este ano e está na proposta de Orçamento encaminhada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) à Câmara Municipal. O projeto de lei será votado até o fim do ano. Com o reajuste, o valor que a Prefeitura arrecada por ano com o IPTU crescerá de R$ 3,1 bilhões para R$ 3,3 bilhões, segundo estimativas da administração municipal. Em 2009, a alta foi de 6% e, em 2008, o porcentual aplicado foi de 4%.

(Foto: Divulgação)
Em algumas regiões da cidade, houve valorizações que superam os 300% (Foto: Divulgação)

A correção pela inflação incide sobre o valor venal do imóvel e é feita anualmente. Para saber o valor a ser pago em 2010, basta multiplicar o montante desembolsado neste ano por 1,049.

Com isso, imóveis que se valorizaram no período estão pagando menos do que deveriam. O oposto ocorre no caso de imóveis localizados em regiões que se desvalorizaram. Em algumas regiões da cidade, houve valorizações que superam os 300%.

A proposta também prevê a fixação de teto para o aumento do IPTU já em 2010, que deve ser de 70%. Se os imóveis sofrerem uma valorização maior do que esse percentual, a diferença deverá ser paga a partir de 2011.

Pela primeira vez em oito anos, o governo municipal pretende atualizar também os valores venais, para aproximá-los dos praticados pelo mercado. A medida terá impacto no IPTU, já que a base de cálculo do imposto corresponde a 1% do valor venal do imóvel, além de descontos ou acréscimos, de acordo com a faixa de preço. Um apartamento residencial avaliado em R$ 150 mil, por exemplo, paga R$ 1.406,83 por ano de IPTU. Se o valor venal for reajustado em 50%, a taxa sobe para R$ 2.306,83, alta de 64%. (com Agências).

LEIA MAIS:

SEGURADORAS DE VIDA VÃO PODER COBRIR IMÓVEIS

REFÚGIO EM MEIO AO VERDE

3 Comentários

  1. A matéria sobredita, respeitante às pretensões do nosso alcaide, é, deveras, um escárnio ao cidadão!Você dedica sua vida inteira à construção de ínfimo patrimônio através de imóvel residencial para proteger sua família da intempérie e da sovinice dos locadores. Paga elevado valor da obra e do terreno, juros, correções e quejandos. Paga o IPTU. Entretanto, nada recebe. Os logradouros públicos estão abandonados em toda a cidade: buracos, lombadas, valetas, obras de outras concessionárias são “remendadas” mal e porcamente. O transporte público é um caos total. A saúde pública municipal é o retrato da incompetência, da negligência, da malversação do erário, que distribui verbas a órgãos ineficientes, dispendiciosos e “fiscalizados” com um olho só. Multas, multas e multas. As subprefeituras se emperram na burucracia. A coleta de lixo e a varredura pública são “o manto diáfano da fantasia”.O Poder Legislativo é órgão cooptado pelo Executivo e não tem a independência originária porque sua “liderança” é o resultado de sistema eleitoral burro, mas conveniente aos carreiristas políticos em razão das benesses proporcionadas para quem vota com o governo. A eventual valorização comercial de um prédio não é resultado direto da participação oficial na sua ocorrência, mesmo porque ela é uma ficção resultante da oferta e da procura, manipulada por grandes grupos empresarias do ramo da contrução civil, os quais, por outro lado, estão comprometidos com o grande jogo da Bolsa em face da captação de dinheiro de investidores estrangeiros. Não foi essa “bolha”, aliás, nascida no mercado bancário/imobiliário dos Estados Unidos da América, que fez emergir a grave crise financeira global ? Ademais, a suposta valorização de um imóvel só vai ser sentida e usufruída quando o seu proprietário o alienar. Enquanto isso, ele só pôr a mão nela quando o vender, se isso estiver em seu planejamento. Então, antes de o vender, não aufere nada! De onde ele vai tirar a diferença, a maior, para pagar o IPTU majorado? Não é hora de se promover amplíssima discussão pública do problema e pôr cobro a investidas desse jaez?

  2. Deixei comentário a respeito da matéria, mas vcs continuam dizendo que não houve comentário algum. Espero que o publiquem.Ats.sds.

  3. Qual será o critério p/aumento ou valorização do valôr venal?Vai ser no olhometro ou pesquisa de mercado por regiões, ou zonas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.