26/05/2011

Jardim de inverno para dar charme à decoração e dividir os ambientes

Fonte: O Globo
Jardim de inverno feito por Daniela Sedo foi desenvolvido em área aberta da casa (Foto: Divulgação)
Jardim de inverno feito por Daniela Sedo foi desenvolvido em área aberta da casa (Foto: Divulgação)

No inverno europeu, são poucos os jardins que conseguem sobreviver ao frio. Para não abrir mão do verde, moradores começaram a adubar cantinhos dentro de casa para plantar espécies diversas. Já no Brasil o foco do jardim de inverno é diferente. Der acordo com a paisagista Daniela Sedo, ele é usado como elemento de adorno de sala, corredores, e divisor de ambientes. As espécies são plantadas diretamente no solo, podendo também estar dispostas em conjuntos de vasos decorativos.chamado jardim de inverno serve para dar uma bossa na decoração, além de dividir os ambientes internos da residência.

“É um jardim que fica dentro de casa, com plantas que se desenvolvem bem com pouco sol, entre elas as variedades de Chamaedoreas, que gostam de ambiente sombreado, as Licualas com suas folhas grandes que lembram um “leque” e também algumas espécies menores como os Asplênios, Xanadu, Pacová, que são plantinhas graciosas, pequenas, para fazer essa composição de vasos”, explica Daniela, também arquiteta.

Enquanto o jardim externo sofre com as intempéries do frio, o jardim de inverno mantém as plantas vivas e bonitas, como se estivessem numa estufa. Nas estações mais frias do ano, por exemplo, a paisagista alerta que o jardim externo pode estar com poucas folhas, dormente e sem flores. Mas, por outro lado, o jardim interno estará saudável, com folhagens vivas e brilhantes, ressalta.

O jardim de inverno pode ser exibido através de tela de vidro (Foto: Divulgação)
O jardim de inverno pode ser exibido através de tela de vidro (Foto: Divulgação)

A forma de plantio varia de acordo com a espécie e com o local escolhido. Caso haja muito sol na região, a dica é usar plantas altas adaptadas ao clima, como plameiras e árvores frutíferas. Estas, assim como a maioria das espécies de sol, devem receber adubo firme. Além disso, elas formam uma copa, de forma que torne possível o cultivo de plantas de sombra e meia sombra, como bromélias e pacovás.

Segundo Daniela as espécies mais delicadas, podem ser plantadas em vasos quando colocadas nestes jardins de inverno. “A escolha das espécies dependerá da claridade desse ambiente. Algumas pessoas preferem fazer clarabóias, desta forma, você consegue proteger as espécies mais delicadas do sol direto e da friagem do inverno. Assim, as plantas vão sobreviver bem naquele ambiente de estufa.”, destaca ela.

A paisagista destaca também que a manutenção de um jardim interno não requer tanto cuidado como um jardim externo, como a retirada de folhas secas, adubação constante e rega diária. Em contrapartida, as plantas ficam mais propícias às pragas, do que nos jardins externos.

Porém, para montar um jardim dentro de casa, é preciso ter claridade natural.

“O jardim de inverno precisa de uma boa circulação de ar, com abertura superior ou janelas, pois as espécies gostam e precisam dessa troca de ar. Então não adianta ter uma plantinha no apartamento ou numa varanda fechada com vidro, se a pessoa passa 20 dias viajando e o local fica fechado. Nestes casos as plantas sofrem muito e quando o morador retornar, elas provavelmente terão morrido. As plantas sentem falta de ventilação e um pouco de sol, além de uma regada adequada. Esses são os três itens que você precisa ter, para manter um jardim saudável dentro de casa”, detalha arquiteta e paisagista Daniela Sedo.

LEIA MAIS:

Confira dicas para fazer um jardim perfumado

Dez espécies de plantas fáceis de cuidar para mudar o astral do ambiente sem dar muito trabalho

CDHU vai construir 200 unidades habitacionais sustentáveis em São Paulo

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.