18/02/2009

Juro do especial volta a subir

Fonte: Jornal da Tarde

Isso significa que tomar dinheiro emprestado ou abrir crediário ficou mais caro

Depois de cair em dezembro, as taxas de juros voltaram a registrar alta em janeiro, conforme aponta uma pesquisa divulgada ontem pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). O levantamento mostra que quatro operações para pessoas físicas tiveram os porcentuais elevados no período: juros do comércio, crédito direto ao consumidor (CDC) e duas modalidades de empréstimos pessoais (tanto em bancos como em financeiras). Isso significa que tomar dinheiro emprestado ou abrir crediário ficou mais caro.

De acordo com Miguel de Oliveira, responsável pela pesquisa, a principal causa da elevação das taxas é o temor de inadimplência: o medo estaria levando as instituições financeiras a aumentar os índices praticados nas operações.

A taxa média geral de juros para pessoa física passou de 7,49% ao mês, em dezembro, para 7,57% em janeiro. No caso do cartão de crédito e cheque especial, as taxas foram mantidos em 10,56% e 7,91%, respectivamente. Mas no empréstimo pessoal em financeiras e bancos e nas taxas cobradas pelo comércio foi constatada elevação.

O juro médio para quem pegou empréstimo em financeira passou de 11,52% para 11,74%. Nos bancos, a taxa média subiu de 5,6% para 5,7%. E no crediário, subiu de 6,30% para 6,37%.

Miguel de Oliveira ressalta que, em janeiro, na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a taxa básica de juros, a Selic, foi reduzida em um ponto porcentual, passando de 13,75% ao ano para 12,75% ao ano.

Segundo o estudo, considerando todas as quedas e elevações da Selic promovidas pelo Banco Central desde setembro de 2005, houve redução de sete pontos porcentuais, enquanto no mesmo período as taxas médias de juros caíram 1,07 ponto porcentual (pessoas físicas) e 0,19 ponto (pessoas jurídicas). Ou seja, a queda da Selic não foi repassada aos consumidores.

TAXAS

Janeiro: Juros do comércio: 6,37%
Cartão de crédito: 10,56%
Cheque especial: 7,91%
CDC – bancos: 3,14%
Empréstimo pessoal – bancos: 5,70%
Empréstimo pessoal – financeiras: 11,74%

Fonte: Anefac

LEIA MAIS:

Lula afirma que pacote habitacional será anunciado após o carnaval

Bancos anunciam taxas menores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.