28/08/2009

Justiça proíbe Eternit de comercializar produtos com amianto no Estado do Rio

Fonte: O Globo

Rio de Janeiro – A Eternit está proibida pela Justiça de comercializar qualquer produto que contenha amianto dentro do Estado do Rio. Como mostra reportagem do GLOBO, nesta sexta-feira, liminar foi concedida na quarta-feira pela 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, em resposta à ação civil pública, de julho de 2008, proposta pelo Ministério Público do Estado do Rio.

Segundo o promotor Júlio Machado, apesar de existir lei estadual que impedia o comércio do produto no estado, o amianto circulava livremente. A Eternit, consultada, informou que vai esperar a publicação da decisão dos desembargadores, chamada de acórdão, para se pronunciar.

O Sindicato das Indústrias de Artefatos de Cimento Armado e Produtos de Cimento do Estado do Rio de Janeiro havia conseguido em 2002, por meio de mandado de segurança coletivo, impedir que as autoridades estaduais coibissem o comércio. Assim, a decisão judicial tornava sem efeito a lei estadual de 2001.

Há ainda ação direta de inconstitucionalidade (Adin), no Supremo Tribunal Federal (STF), contestando a lei do Rio, mas o recurso ainda não foi analisado pelos ministros.

Recentemente, o Supremo considerou o governo estadual instância competente para legislar sobre o assunto, que é regulado por lei federal. Assim, a lei do estado de São Paulo, proibindo a comercialização do amianto, voltou a valer em setembro do ano passado. Até então, liminar do ministro Marco Aurélio de Mello mantinha o uso da fibra em São Paulo.

AMIANDO É PROIBIDO EM MAIS DE 40 PAÍSES  –  Causador de doenças como câncer de pulmão e da pleura (membrana que reveste o pulmão) e da asbestose, o chamado pulmão de pedra, o amianto é proibido em mais de 40 países.

No Brasil, já fez mais de duas mil vítimas somente por mesotelioma (câncer da pleura). Além de trabalhadores que manuseiam o produto nas fábricas e na construção civil, os parentes também podem adoecer ao ter contato com a fibra trazida nos uniformes.

Em 2003, o governo federal chegou a acenar com o banimento da fibra no Brasil. Mas voltou atrás e manteve o uso controlado. Mesmo assim, houve uma divisão no governo. Pelo banimento, ficaram os ministérios da Saúde, Previdência, Trabalho e Meio Ambiente. Pelo uso controlado, votaram Minas e Energia e Desenvolvimento.

3 Comentários

  1. Quando, se usa a palavra proibir no brasil, para os politicos, quer dizer voto,nao a vida dos brasileiros,nao ganhar voto do pai para os que fazem a lei, e um problema, mas para um filho que ve o pai morrer de canser depois de uma vida de trabalho,dai os homens que fazem a leis,estao todos em brasilia com casas que amianto nao e usado (proibir- votos ), eu moro na italia a italia ja proibiu a mais de 10 anos, o amianto mas as mortes por o mesmo ainda nao terminou, segundo os espertos o brasil vai ter uma epidemia de canser por causa do amianto.

  2. Trabalho com amianto la o uso e controlado,usamos ele de forma muito segura todo processo e feito mecanicamente sem contato direto com amianto por meio de inclausuramento e todos epi´s obrigatorios e devidos para que nao tenhamos nenhu contato com amianto,se for banido aqui na bahia teremos um grande numero de desemprego não so aqui mais em todas as que trabalha com o uso controlado do amianto espero que voces pensem nas familias de quem trabalha com amianto, que desda decada de 80 que foi trocado o aminato ANFIBOLIO pelo o aminato CRISOTILA que so e prejudicial a saude se for inalado em grande quantidade epor muito tempo.

  3. O amianto é caso de saude pública. É especialmente perigoso quando é danificado, o que acontece quanto é manipulado sem cuidados especiais. Normas rígidas da ABNT mostram como deve ser manipulado e transportado para o descarte, trajes adequados ao manipulador, isolamento do entorno, tudo impressionante. O fabrico de produtos de amianto, seu transporte, colocação, limpeza, desgaste, exposição ao sol, substituição etc. são nocivos para os manipuladores sem preparo e para a população em geral. As fibras são mínimas, voam com o vento, grudam nas superfícies da pele, das roupas, paredes, plantas, tudo, até se soltarem novamente, quando podem ser inaladas e nunca mais sairem do corpo. Caixa d´água virou sinônimo de amianto. Muitos bairros das grandes cidades e mesmo o interior do Brasil são uma festa de amianto em telhas, muros e tudo que puder ser feito com esse veneno, assim como seu descarte é feito como lixo doméstico por todo o país. Não existe amianto que não seja maléfico, é conversa do lobby. O desconhecimento sobre o tema é espantoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.