11/02/2009

Lei do nome sujo é adotada pelos condomínio do Rio de Janeiro

Fonte: Editoria Zap

Lei que gerou resultados positivos em São Paulo prevê que morador de prédio que atrasar o condomínio será protestado em cartórios

Após gerar resultados positivos no Estado de São Paulo, a Lei do Nome Sujo, que permite inscrever o condômino inadimplente nos cadastros de proteção ao crédito (SPC ou Serasa), será adotada também pelo Estado do Rio de Janeiro.

Foto: DivulgaçãoZap o especialista em imóveisInadimplência começou a aumentar quando a multa por atraso baixou de 20% para 2%

“Desde que a multa foi reduzida para 2%, a inadimplência nos condomínios aumentou consideravelmente. A nova lei será uma boa ferramenta em tempos de crise e dará agilidade à cobrança das cotas condominiais”, explica Alfredo Lopes, presidente da Protel Administradora. “Hoje, quem sofre com a inadimplência são os condôminos que pagam em dia, pois a despesa condominial é fixa, não tem como reduzir. Eles acabam pagando pelo inadimplente”, conclui.

RESULTADOS – Pesquisa do Secovi SP (Sindicato da Habitação) revela que a inadimplência em condomínios caiu 53,65% desde julho de 2008, quando a Lei 13.160 foi sancionada pelo governador de São Paulo, José Serra. A decisão, que permite o protesto do boleto de cobrança dos condôminos em caso de inadimplência, tem levado muitos moradores a quitar mais rapidamente os seus débitos.

Para se ter ideia, as ações de cobrança caíram 23,69% de novembro para dezembro, no Fórum da Capital paulista. Em relação ao total no ano passado (13.084), o recuo foi de 17,72% em comparação com o registrado em 2007 (15.902). A lei é de autoria da deputada estadual Maria Lúcia Amary.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.