21/03/2019

Bancos fazem leilão de imóveis comerciais e residenciais até 60% mais baratos

Segundo as instituições financeiras, o objetivo é vender todos os imóveis até o fim de março

Fonte: ZAP em Casa

Os bancos Santander, Itaú, do Brasil e outros estão realizando um leilão de mais de 600 imóveis com o objetivo de livrar-se de propriedades retomadas por falta de pagamento. São imóveis comerciais e residenciais com lances mínimos de até 60% do valor de mercado.

Os leilões, que acontecerão até o final de março, são uma excelente opção para quem quer comprar um imóvel à vista e por valores muito abaixo do mercado. O problema, no entanto, é que mesmo com a compra do imóvel, o novo proprietário provavelmente terá que esperar um longo período para recebê-lo.

Muitos imóveis ainda não foram desocupados pelos antigos donos, que esperam um mandado de justiça para saírem das propriedades definitivamente, algo que pode demorar para acontecer.

Conheça o ‘share living’, a mais nova modalidade de imóvel compartilhado

leilão
Apesar de vantajoso os leilões possuem um problema: o tempo de entrega do imóvel (Foto: Shutterstock)

Há sempre a possibilidade de o novo proprietário entrar com mais uma ação judicial, de modo a dar peso ao processo de desocupação, mas é válido ressaltar que esse procedimento prevê custos advocatícios.

Para quem tem paciência de esperar, o Banco do brasil realizará hoje (21) um leilão de 95 imóveis residenciais e comerciais localizados em 64 cidades do estado de São Paulo. As propriedades poderão ser adquiridas por até 51% abaixo do valor de mercado.

Para mais informações sobre o leilão, os interessados podem entrar na página de imóveis do Banco do Brasil e acompanhar as regras do edital para participação.

CAIXA aumenta valor de imóvel a ser financiado pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’

Alugar ou comprar: o que é melhor? Assista ao vídeo e descubra:

+Permuta de imóveis: saiba o que é e como funciona

+Tire suas dúvidas sobre declaração de imóveis no Imposto de Renda de 2019

+Manual descritivo: saiba o que observar

+Sítio, chácara e fazenda: entenda as diferenças