06/07/2007

Locação sobe acima da inflação

Fonte: Jornal da Tarde

Valores sofreram alta tanto no setor residencial como no comercial; índices crescem desde 2006

José Luis da Conceição/AEZap o especialista em imóveisVila Mariana, na Zona Sul, foi um dos bairros mais valorizados da Capital no primeiro semestre

Alugar um imóvel e ser um inquilino está cada vez mais caro em São Paulo. Pesquisa de locação de imóveis realizada mensalmente pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP) registrou que os valores de aluguéis residenciais na Capital subiram 0,5%, em média, no mês de maio. Aparentemente irrisório, o porcentual salta para 6,5% de aumento se considerado o acumulado dos últimos 12 meses. O índice é superior ao da variação sofrida pela inflação.

Segundo a pesquisa, os imóveis de um dormitório foram os que tiveram as maiores altas em maio, enquanto os de dois quartos tiveram acréscimo inferior, de apenas 0,3%. Já as unidades de três dormitórios mantiveram estabilidade no mês analisado na comparação com os patamares de abril. O estudo sobre o mercado locação residencial leva em consideração a evolução dos valores dos aluguéis por metro quadrado – área privativa para apartamentos e construída para casas e sobrados.

Para fazer a apuração, o Secovi também dividiu os bairros paulistanos em oito grandes regiões: Centro; Norte; Leste (zona A – do Tatuapé à Mooca; zona B – que contempla bairros como Penha e São Miguel Paulista); Oeste (zona A – Perdizes, Sumaré e Pinheiros; zona B – bairros como Butantã e Jaguaré); Sul (zona A – Jardins, Moema, Campo Belo, Vila Mariana e zona B – bairros como Campo Limpo, Ipiranga etc.).

Além de analisar o preço por metro quadrado, a pesquisa considera ainda o número de dormitórios e o estado de conservação do imóvel. O Secovi cita como exemplo uma unidade com três quartos e em bem conservado localizada na Zona Norte, cujo aluguel seria entre R$ 8,97 e R$ 9,46 o metro quadrado. Com área total de 90 m², o imóvel teria sua locação entre R$ 807,00 e R$ 851,00.

A região mais valorizada da Capital, segundo a pesquisa, é a que contempla os bairros Jardins, Moema e Vila Mariana, na Zona Sul. Eles têm os aluguéis mais altos por metro quadrado no mercado de locação residencial. O valor de um imóvel de três dormitórios, por exemplo, com área de 150 m², varia entre R$ 1,7 mil e R$ 2,2 mil.

Comercial

A valorização das locações nos últimos meses não se restringiu aos índices apresentados pela mercado residencial. No setor comercial, os aluguéis apresentaram altas mais expressivas no mês de maio, chegando a 1,11% em relação a abril, a maior em um ano e a oitava consecutiva. Os dados são de pesquisa realizada pelo Grupo Hubert, especializado em gestão imobiliária.

Segundo a pesquisa, o índice atingiu todas as regiões analisadas e, assim como no setor de locação residencial, ficou acima da inflação do período (0,04% em maio). No acumulado dos últimos 12 meses, o aumento médio dos aluguéis comerciais foi de 5,52%, porcentual que também superou o índice de inflação registrado no período, que foi de 4,40%, conforme o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M).

De acordo com o diretor do Grupo responsável pela pesquisa, Hubert Gebara, a valorização da locação comercial vem consolidando um ciclo de alta e revela que a maré positiva pela qual passa a economia brasileira também atingiu os imóveis de padrão médio em bairros tradicionais de São Paulo. “A procura maior por escritórios é o índice mais seguro de que a economia vai bem””, afirma Gebara, para quem o patamar dos valores do aluguel comercial é inusitado.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.