07/10/2007

Má conservação reduz valor de venda

Fonte: O Estado de S. Paulo

Imóveis em mau estado demoram mais para serem vendidos; reformas aumentam preço e liquidez

DivulgaçãoCampeões – Problemas mais comuns são relacionados a piso, carpete e sistemas hidráulico e elétrico

Manter o imóvel bem cuidado é importante para o morador, mas também faz muita diferença na hora de vendê-lo ou alugá-lo. O bom estado de conservação aumenta o valor da venda ou do aluguel e ajuda a tornar mais ágil a negociação.

O desgaste natural do imóvel provoca sua desvalorização no mercado. Às vezes a situação do imóvel não é tão ruim quanto parece – uma simples limpeza pode resolver – , mas uma pintura desgastada ou manchas de vazamento na parede dão sempre impressão de abandono, de imóvel condenado. Sem contar que a umidade e o bolor fazem mal à saúde, um problema para pessoas mais sensíveis.

Quem vai comprar ou alugar um imóvel quer encontrá-lo no melhor estado de conservação possível. Não quer se preocupar com reformas, e normalmente, também não quer ter gastos com isso. Os problemas mais comuns são relacionados a piso, carpete, sistema hidráulico e elétrico.

Existem casos em que dois imóveis no mesmo prédio estão à venda ou para alugar, e o que está em melhor estado sempre é negociado mais rapidamente. Podem ser dois imóveis iguais, mas se um deles estiver com a aparência mais moderna, será vendido ou alugado antes. O imóvel em melhor estado pode até ter ser mais caro e, mesmo assim, em muitos casos é negociado antes.

Por isso é importante que os proprietários façam sempre uma boa manutenção, para proteger o patrimônio. Com o desgaste natural o imóvel vai se desvalorizando. Quem não cuida dele constantemente perde dinheiro. O morador que é cuidadoso fica sempre atento ao estado de conservação do seu imóvel. Ele percebe o desgaste e faz manutenção preventiva aos poucos para que o bem esteja sempre em boas condições. Os imóveis à venda ou para aluguel devem sempre estar em um bom estado de “habitabilidade”.

E uma coisa é certa: quem deixa para fazer os reparos quando não há mais jeito acaba gastando sempre mais. Além disso, segundo dados do mercado, o imóvel pode perder cerca de 20% de seu valor em uma venda caso esteja mal conservado.

Condomínio

Quando o problema é a má conservação das áreas comuns do condomínio, os imóveis também perdem valor. Uma reforma pode mudar a situação. Conforme Antonio Pacheco Couto, diretor da imobiliária Lello, uma reforma valorizar o imóvel em cerca de 10%. “Se uma reforma que custar R$ 5 mil para cada condômino pode valorizar o imóvel em cerca de R$ 50 mil”, calcula.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.