08/12/2008

Maior valorização foi na Rua Oscar Freire

Fonte: Jornal da Tarde

Localidade, na região dos Jardins, teve a locação com alta de 33,4% em um ano

A pesquisa internacional da Cushman & Wakefield levantou o preço de locação de sete endereços comerciais na capital paulista e mais dois no Rio de Janeiro. O levantamento aponta que o valor da locação subiu 3,9% nesses locais de 2007 para este ano.

A maior valorização ficou para a área dos Jardins, na Rua Oscar Freire, com 33,4% – local que já tinha apresentado 54% de aumento no ano passado. Nessa via não há quase mais espaços disponíveis para locação e, quando surgem, a corrida entre as grifes é grande. E leva o ponto quem paga mais. “Isso não ocorreu só nessa rua, mas, por causa dela, todo o entorno valorizou muito”, comenta Milena Morales, gerente de pesquisa de mercado para América do Sul da consultoria. O valor do m² locado é de US$ 84,58 por mês.

No entanto, pertinho dali, ficou o endereço com a maior desvalorização na pesquisa. A Rua Estados Unidos, também nos Jardins, teve uma queda de preço no aluguel de 20,5%. Segundo Milena, houve uma migração dos showrooms que antes ficavam nessa área para outros locais mais próximos da própria Oscar Freire, o que acabou tornando a via apenas um local de passagem pelo bairro. O valor do aluguel é de US$ 12,58 o m².

O Shopping Pátio Higienópolis aparece bem cotado na ranking da Cushman & Wakefield, com o terceiro aluguel mais caro do País – perde apenas para o Shopping Iguatemi e o Shopping Rio Sul, no Rio de Janeiro -, com valor de US$ 144,50 o m² por mês, mas carrega uma desvalorização de 14,7%.

A queda do preço na área se dá pelo crescimento da concorrência e surgimento de novos centros de compras na capital, assim como a queda do Brasil do ranking de 23º para 32º. “De um ano para outro, entraram muitos novos endereços na pesquisa, o que fez o Brasil cair na tabela. Isso não significa uma desvalorização”, explica a gerente da consultoria.

Os outros endereços de São Paulo listados foram o Shopping Morumbi, com o valor de US$ 142,58 o m² por mês e 2,8% de valorização, Rua Direita, com preço de US$ 39,17 o m² por mês e 10,6% de elevação, e a Rua 25 de Março, com o custo da locação mensal por m² de US$ 71,67 e estável.

Segundo Milena, a principal rua de comércio popular da capital tem uma peculiaridade: mercado extremamente fechado. “É muito difícil de obter informação sobre locação e preços na 25 de Março. São negócios muito fechados entre os comerciantes que já atuam na região, e eles não gostam de comentar o assunto”, conta. No próximo ano, não há previsão de entrar novos endereços, como a Avenida Luís Carlos Berrini.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.