19/09/2008

Mais brasileiros estão realizando o sonho de ter a casa própria

Fonte: Globo online

Está diminuindo o número de pessoas que moram juntas em uma mesma família, o que aumenta a quantidade de domicílios

Rio de Janeiro – Mais brasileiros estão conseguindo realizar o sonho da casa própria, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2007, divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Além do número de domicílios particulares permanentes, ter alcançado 56.344 mil unidades em 2007, 1.734 unidades a mais que no ano anterior, o estudo observa que a quantidade de domicílios próprios aumentou sua participação em 0,7 ponto percentual, destacando-se o percentual de imóveis quitados, cuja participação representou 69,8% do total.

Em todas as regiões, houve crescimento de domicílios próprios quitados, sendo a Região Sudeste a que apresentou o maior aumento do total de unidades (664 mil), e a Região Norte a que apresentou o maior crescimento da participação desta condição de ocupação, um aumento de 2,8 pontos percentuais em relação ao ano anterior. É, também, a Região Norte, a que apresenta a maior parcela de domicílios próprios já quitados (77,9%).

– Está diminuindo o número de pessoas que moram juntas em uma mesma família, o que aumenta a quantidade de domicílios. Também houve aumento da quantidade de imóveis próprios, em especial dos quitados, o que pode ser um reflexo da melhora da renda – avalia o pesquisador do IBGE William Kratochwill.

Já os domicílios em aquisição, cedidos ou classificados em outra forma de ocupação reduziram suas participações em 0,2, 1,0 e 0,1 pontos percentuais, respectivamente. Estes últimos apresentaram reduções não só em participação no total, mas também em termos do número absoluto de unidades.

No Brasil, de forma geral, caiu o número de domicílios com quatro ou mais moradores. Somente a Região Norte do País não seguiu essa tendência, mantendo o percentual de domicílios com seis moradores e elevando o de domicílios com cinco pessoas e também o daqueles com sete, alcançando 14,7% e 4,3% do total, respectivamente.

Por outro lado, as Regiões Sul e Centro-Oeste mostraram que, apesar da concentração na existência de domicílios com dois, três e com quatro moradores, os domicílios com apenas um morador registraram crescimento de 1,0 ponto percentual, alcançando 1 094 mil domicílios, na primeira; e de 1,7 ponto percentual, alcançando 540 mil domicílios na segunda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.