09/06/2010

Mercado de trabalho aquecido para corretores de imóveis

Fonte: Jornal Extra

No rastro do aquecimento do mercado imobiliário no Brasil, a profissão de corretor de imóveis vem crescendo a cada dia. Somente no ano passado, 20 mil novos corretores no país ingressaram na profissão. Ao todo, já são 250 mil. O número é 11,5% maior do que o registrado em 2008 pelo Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci).

(Foto: Divulgação)
Hoje 30% dos corretores são mulheres (Foto: Divulgação)

“Com a expansão do mercado imobiliário, a corretagem de imóveis representa um ganho de capital rápido. Por isso, muita gente está migrando para a profissão. Mais de 75% dos corretores do Rio têm nível superior. O público feminino também tem procurado mais a atividade. Hoje 30% dos corretores são mulheres”, disse o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio (Creci-RJ), Edécio Cordeiro.

A remuneração do corretor varia de acordo com cada negócio. Em geral, a comissão padrão no Rio é de 5% sobre o valor de venda do imóvel e está embutida no preço cobrado ao comprador.

O Rio é o segundo estado brasileiro com o maior número de corretores, perdendo apenas para São Paulo. São 32.327 corretores (número do primeiro trimestre de 2010). Em 2007, o Creci-RJ registrava 26.382 profissionais. Ou seja, um aumento de 22,5% em três anos.

O advogado Flávio Monteiro, de 34 anos, entrou no ramo há um mês. Ele trabalhava num escritório de Direito e resolveu se aventurar:

“Profissionalmente, minha carreira me atendia. Mas financeiramente, não. Por enquanto estou conciliando as duas profissões, mas a ideia é que em pouquíssimo tempo eu me mantenha somente com a corretagem. Numa única venda posso ganhar R$ 20 mil, fazendo algo que gosto”, disse Flávio.

ONDE HÁ VAGAS:
ÉTICA: A imobiliária oferece cem vagas no Rio e 80 em Niterói. Para se candidatar, é preciso ter ensino médio completo e experiência na área comercial. Os currículos podem ser encaminhados para o e-mail http://curriculos.etica@bbrk3.com.

JULIO BOGORICIN: A empresa recebe currículos para início imediato e para formação de um banco. É preciso ter, no mínimo, nível médio completo, registro no Creci ou curso de Técnico de Transações Imobiliárias (TTI). Dependendo da área, é aconselhável ter também um segundo idioma. O cadastro é feito no site www.juliobogoricin.com.

BASIMÓVEL: A Basimóvel tem cem vagas para atender à expansão da empresa com a inauguração de mais uma loja no Recreio. É desejável experiência em telemarketing ativo e noções de informática e internet. O cadastro pode ser feito pelo e-mail http://andrea@basimovel.com.

LOPES: A imobiliária tem 200 vagas para corretores. Há ainda 350 oportunidades para a Habitcasa, uma empresa do mesmo grupo. No site www.lopes.com.br, há um link “Empresa/Trabalhe Conosco”, pelo qual é possível deixar o currículo. Apesar da sede da empresa ser na Barra, os selecionados poderão atuar em todo o estado. No segundo semestre, uma nova unidade será inaugurada em Niterói.

LEIA MAIS:

ANTES DE FECHAR NEGÓCIO, VISITE O IMÓVEL NA COMPANHIA DE UM PROFISSIONAL

CASA OU APARTAMENTO? VEJA O QUE LEVAR EM CONTA NA HORA DA ESCOLHA

SAIBA COMO FINANCIAR UM IMÓVEL

3 Comentários

  1. DESEJO TRABALHAR COMO CORRETORA,NÃO TENHO CRECI,QUERO UMA OPORTUNIDADE PARA INGRESSAR NESTA EMPRESA,O CRECI EU VOU CONSEGUIR DEPOIS. ATENCIOSAMENTE: MARIA

  2. minha filha não seja louca,caia fora desta esta profissão é igual jogador de futebol,um ganha muito,e uma grande maioria passa fome

  3. Eu moro em Brasilia e vou começar agora em julho um curso de tecnico em transaçoes imobiliarias, o curso e oferecido pelo instituto federal, ja estou gostando desta area, antes de começar o curso, espero que este entusiasmo não acabe. Quero saber tudo sobre corretagem, mercado, profissao, tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.