18/05/2009

Mercado imobiliário no Rio tem pouca oferta de imóveis de quarto e sala

Fonte: O Globo

Mesmo com crescimento do número dos que moram sozinhos

Rio de Janeiro – Se você anda procurando apartamento de um quarto para comprar e não consegue achar, saiba que não está sozinho. Sua história é apenas uma, entre tantas, que apontam para uma lacuna: a oferta de apartamentos de um quarto é cada vez menor na cidade. Dados da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) revelam que, hoje, de cada cem lançamentos, somente 3,9 são de um quarto, quase a metade do registrado em 2003 (8,3), primeiro ano em que a pesquisa foi realizada, como mostra a reportagem de Paula Dias para o Morar Bem deste domingo. E isso, informa o IBGE, apesar de estar crescendo o número de pessoas que moram sozinhas: a taxa, que era de 8,3% do total de residências em 1997, passou a 11,1% em 2007.

“Esse crescimento é reflexo do mundo moderno em que vivemos: atualmente, uma grande parcela da população é formada por pessoas solteiras ou separadas, além de executivos que trabalham em outra cidade e universitários que se mudam para estudar. Mas há empecilhos legais que dificultam a aposta das construtoras nesse tipo de imóvel”, afirma o presidente da Ademi, Rogério Chor.

Uma das razões, dizem especialistas, é que, pela legislação municipal e pelo Projeto de Estruturação Urbana (PEU), as unidades residenciais devem ter área útil de 28 a 60 metros quadrados. Acontece que, dependendo do bairro, esse espaço mínimo estabelecido já é suficiente para as construtoras projetarem imóveis de dois quartos compactos, a um preço 42,5% superior ao de um quarto e sala – esses números referem-se a dados do Sindicato da Habitação (Secovi Rio) para a Barra da Tijuca.

“É financeiramente pouco vantajoso para as empresas investir em quarto e salas na Barra da Tijuca e na Zona Sul, por exemplo, já que a área mínima para construir é de cerca de 50 metros quadrados”, analisa o empresário Rubem Vasconcelos, presidente da Patrimóvel. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.