15/02/2008

Mercado preparado para turbulências

Fonte: Jornal da Tarde

Oferta de imóveis em alta e crédito farto com prazo atraente.
A conjunção desses fatores são os argumentos contra as previsões pessimistas sobre o setor imobiliário. Não bastassem essas evidências factuais de prosperidade, há ainda dados subjetivos importantes. O brasileiro compra sua moradia
pensando no longo prazo.

O consumidor médio do país evita negociações com hipotecas
e jogadas com dívidas – elementos que costumam fomentar crises no sistema (como no caso recente da crise norte-americana do setor, cujos atrasos nas hipotecas pôs a economia mundial em crise). Ao contrário, quem consegue
realizar o sonho da casa própria deseja manter esse patrimônio
por décadas. Pensa no bem estar e na segurança da família.
Assume um compromisso que tem peso e significado diferentes dos notados em outras economias.

Juntem-se a esses fatores de estabilidade as regras brasileiras,
bastantes rígidas, destinadas à proteção aos bancos que emprestam dinheiro e dos consumidores que adquirem os imóveis. O resultado é um mercado em desenvolvimento e preparado para eventuais turbulências.

*Eduardo Telles é responsável por toda a área comercial da
Incorporadora Agra

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.