20/04/2007

Metro quadrado varia até R$ 150

Fonte: Jornal da Tarde

Investimento em lotes no interior pode valorizar mais de 200% após construção de imóveis

O fato de que o momento é propício para investimentos em loteamento já é um consenso entre consultores e investidores. Entretanto, o índice percentual da rentabilidade do negócio e a velocidade do retorno do capital aplicado estão atrelados a uma minuciosa pesquisa de mercado.

Os preços dos loteamentos sofrem variações significativas de região para região. Segundo levantamento feito junto a empresas loteadoras que atuam no Estado, os valores do metro quadrado diferem em até R$ 150. Os terrenos mais valorizados encontram-se próximos às regiões metropolitanas e aos centros urbanos.

Outro fator condicionado ao preço do metro quadrado é o grau de desenvolvimento das regiões onde se pretende investir. “Pela pujança da cidade de Campinas, o metro quadrado lá vale mais. Nas cidades dentro da Grande São Paulo, os terrenos são bem mais valorizados do que no interior. Nas regiões de Taubaté e Sorocaba, a diferença de preço em relação a Grande São Paulo chega a 50%”, afirma Arthur Matarazzo Braga, diretor da Extrema Empreendedores Imobiliários. Nas áreas um pouco mais afastadas, completa ele, os valores são mais homogêneos e atrativos.

Mas ainda assim, essas microrregiões não estão imunes às variações de preço. Em Sorocaba, por exemplo, o crescimento populacional 1% superior ao registrado no Estado e o investimento em infra-estrutura já estão refletindo na valorização dos terrenos e imóveis da cidade. “O metro quadrado nas áreas centrais é mais caro, mas no entorno de cidades como Campinas, Jundiaí e Sorocaba, os preços são mais atrativos”, afirma o diretor de Assuntos Regionais da Associação das Empresas de Loteamento do Estado de São Paulo (Aelo), Flávio Amary.

Por conta disso, consultores e loteadores aconselham aos novos investidores aplicar o capital nas regiões que circundam os grandes centros. O diretor comercial da GP Desenvolvimento Urbano, Caio Portugal, conta que empreendimentos nas cidades de Cotia, Vargem Grande Paulista, São Roque e Mairinque têm atraído uma boa gama de investidores.

Ele cita como exemplo o conjunto de 570 lotes Vila D’ Este, localizado em Cotia, que está na segunda fase do loteamento. “Só nesse empreendimento, existem cerca de 20 investidores, vários deles com até quatro lotes.”

Segundo Portugal, muitos investidores estão adquirindo um lote de 250 m² por até R$ 50 mil e construindo nele duas casas geminadas. As residências, cujos tamanhos variam de 60 m² a 170 m² construídos, são vendidas posteriormente por R$ 80 a R$ 160 mil.

“É um investimento muito vantajoso. Em Vargem Grande, por exemplo, os preços são bastante atrativos. É a região que a gente aposta onde terá um grande crescimento nos investimentos por ser mais planejada”, acredita.

Aliás, o planejamento e a infra-estrutura dos loteamentos são dois dos requisitos que o investidor também deve levar em conta. Empreendimentos em pré-lançamento ou recém-lançados oferecem hoje desde as instalações básicas, como arruamento e fiação subterrânea até extensas áreas de lazer, com piscinas e lagoas. “São todos quesitos que atraem compradores e valorizam ainda mais os lotes”, afirma Portugal.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.