21/06/2011

Mitos e verdades sobre o inverno

Mitos e verdades sobre o inverno

Fonte: Revista do ZAP

Com alguns pequenos cuidados e sugestões você estará pronto para curtir a estação mais fria do ano

O inverno 2011 começa nesta terça, dia 21 de junho, às 14h16. O vento mais frio, as temperaturas mais baixas e a noite caindo mais cedo na cidade já sinalizavam que a estação não tardaria a chegar. Confira cuidados básicos selecionados pelo Pense Imóveis para aproveitar o friozinho sem se estressar.

Chocolate quente

Alimentação
É só chegar aquele ar mais gelado, que vem junto a vontade de comer alimentos mais pesados e mais saborosos. Com o inverno, abre-se a temporada de massas, fondues e sopas. Alimentos que, na maioria dos casos, ajudam a engordar.

Segundo a nutricionista Rafaela da Silva, nesta época de mais frio, o corpo precisa de energia extra para conseguir se aquecer, por isso as pessoas têm mais apetite e optam por alimentos mais pesados. Os principais deles são queijo, chocolate e bebidas quentes.

“O ideal é que a pessoa continue tendo uma alimentação saudável e cuide dos excessos”, diz Rafaela. Há alimentos que podem ajudar a se aquecer e têm menos calorias. São exemplos disto os chás de ervas e frutas. Além dos aceleradores do metabolismo, como gengibre, canela e pimenta.

A dica da nutricionista é para continuar a ingerir verduras e frutas, principalmente porque evitam os resfriados. “Canela e as frutas ricas em vitamina C (como morango, goiaba e laranja) ajudam nisto”, explica.

Dicas
– Tomar sorvete não deixa resfriado e nem com gripe;
– o corpo precisa de mais energia para se aquecer;
– continuar a ingerir verduras e legumes;
– evitar queijos e chocolates
– substituir massa normais por integrais.

Leia mais
>> Vinho é dica para esquentar
>> Aprenda a apreciar a bebida
>> Veja dicas para montar uma adega em casa

Saúde
Espirros, dor de cabeça e pelo corpo e febre são alguns dos sintomas que acompanham as doenças relacionadas ao frio. E o frio nem é o vilão direto. Gripes e resfriados aparecem mais no inverno porque, além da baixa imunidade, as pessoas costumam ficar em ambientes fechados, onde os vírus circulam com facilidade, passando de pessoa para pessoa.

Segundo o pneumologista Fabiano Luis Schwingel, é comum que pessoas adultas tenham entre três a quatro resfriados por ano. “Se tiver mais, aí é caso de se preocupar”, diz Fabiano.

O importante, segundo o pneumologista, é garantir alguns cuidados, como ventilação da casas e dos ambientes de trabalho, higienização das mãos (que levam os vírus de um lado para o outro), tomar vacina (que pode reduzir em 80% as chances de gripe) e não vacilar quanto o assunto é cuidados com o corpo, como andar bem agasalhado e não tomar muito vento. Fora isto, o que há são mitos. Conforme o médico, a crença de que tomar sorvete no inverno traz gripe não é real.

Dicas
– Vacinas reduzem em 80% a incidência de gripe, mas não garantem totalmente a imunidade;
– adultos podem ter de três a quatro resfriados por ano;
– crianças podem ter de seis a oito;
– há cerca de 300 a 400 vírus da gripe circulando pelo mundo.

Leia mais
>> Esquente a casa para o inverno
>> Veja dicas para comprar cobertores
>> Tapetes aquecem a casa com estilo

Animais
“Todos os animais sentem frio, principalmente os de pelagem mais baixa”, explica o veterinário Adil Salomão Martins. Os que mais sofrem são os cachorros e gatos. O veterinário aconselha a não aparar tanto o pelo, a não dar banhos diários e a secar muito bem o animal. “Pode colocar uma roupinha para ajudar”, destaca. Vacinas contribuem para que cães e gatos não tenham problemas respiratórios.

As aves são outros animais que também precisam de atenção quando o assunto é frio. Além de cobrir a gaiola, é necessário tirar o animal de perto de correntes de ar.

edidas simples como estas podem evitar que eles tenham hipotermia e morram.
“A alimentação também pode ajudar. Deve-se aumentar a quantidade em 10% a 15%, desde que o animal não esteja obeso”, explica Martins.

Dicas
– cachorros e gatos precisam de um cantinho com cobertores e protegidos do frio para evitar doenças respiratórias. Consulte seu veterinátrio sobre vacinas específicas;
– peixes e répteis devem ter ambientes aquecidos artificialmente;
– aves não devem ficar em correntes de ar. As gaiolas precisam ser cobertas à noite;
– roedores não têm problemas quanto ao frio.

Leia mais
>> Veja como preparar sua casa para a chegada do pet
>> Vai viajar com o cãozinho? Confira dicas
>> Projeta o sofá de seu pet

Mofo
A soma entre frio e umidade pode não ser muito benéfica para casa e muito menos para as roupas. É comum as pessoas retirarem roupas mofadas ou mal-cheirosas dos armários.

Aquelas manchas esverdeadas, que chegam a estragar tecidos, como couro, podem ser evitadas com um casamento simples entre ventilação e lavagem periódica das peças. “As roupas não devem ser deixadas ao lado de plásticos e devem ficar em lugares mais abertos e mais ventilados. As peças grossas devem ser limpas pelo menos duas vezes ao ano”, explica o gerente da lavanderia 5 à Sec, Gustavo Vierkorn. Mas, se o mofo já está presente, aí só uma lavagem especial. Uma dica é colocar a roupa de molho na água morna, com uma pitadinha de bicarbonato de sódio.

Segundo Vierkorn, as roupas devem ser guardadas sempre limpas. Alguns tecidos, como couro e sedas, também precisam de cuidados especiais. “Quando há aquelas manchas amareladas nas roupas brancas, não dá para tirar, mesmo com alvejante”, diz. E para finalizar, a dica é deixar armários mais vazios, pois isso facilita a ventilação.

Dicas
– Lavar peças grossas no mínimo duas vezes ao ano, mesmo se não for usá-las;
– não colocar diretamente no sol.

Leia mais
>> Arquiteta dá dicas para enfrentar a umidade
>> Sonho de consumo: a máquina que lava e seca
>> Varais para todos os tipos de espaços

Veja mais dicas
>> 10 formas de aquecer a casa no inverno
>> Conheça a Revista Pense Imóveis
>> Veja ofertas de imóveis na sua cidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.