03/09/2008

Modos de morar

Fonte: O Estado de S. Paulo

Quem vê o hall de entrada, vê materiais e acabamentos que enfatizam um estilo de vida

SÃO PAULO –  Cartão de visita da casa, o hall de entrada identifica logo de cara o estilo de vida das pessoas que vivem ali, considera o decorador Oscar Mikail, para quem a decoração e a arquitetura de tal ambiente devem seguir a linguagem visual empregada no restante. Concorda com ele Brunete Fraccaroli. “Seguir o mesmo conceito é sempre mais elegante”, diz a arquiteta.

Houve um tempo em que os halls eram decorados de maneira excessiva, com aparadores e velas, por exemplo. Hoje, do clássico ao contemporâneo, prevalecem espaços mais limpos. “Nada de atravancar a passagem”, aconselha Brunete, que gosta de usar apenas o essencial e deixar a energia fluir.

Por isso, é bom dispensar móveis – a não ser que o local seja realmente grande – e preferir explorar os efeitos dos acabamentos e da luz. Um papel de parede diferente, o piso de pedra que causa impacto, uma iluminação dramática feita com lâmpadas AR ou mesmo apostar num lustre portentoso podem ser boas opções. Para os dois profissionais, no entanto, espelho é elemento essencial. “Além de servir para as pessoas conferirem a imagem, dizem que ele rebate as más energias”, acredita Oscar.

Zeca Wittner/AEZap o especialista em imóveisCriação de Brunete Fraccaroli

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.