08/06/2009

Móveis e peças trazem de volta a ousadia da década de 50

Fonte: O Globo

Objetos estilosos resgatam a ousadia dos anos cinquenta

Rio de Janeiro – Pensar na década de 50 significa lembrar da chegada da televisão, do pós-guerra, de uma Copa do Mundo perdida e da primeira Copa do Mundo conquistada. Já na decoração de interiores, entravam em cena a psicodelia, os tecidos com padronagens abstratas, o mobiliário retilíneo e uma certa atmosfera kitsch. Ou melhor, entram. Ao contrário dos acontecimentos acima, o design não ficou preso ao passado: arquitetos têm reinventado aquelas tendências, criando projetos para lá de inovadores, como mostra a reportagem de Paula Dias para o Morar Bem deste domingo.

Convocada para reformar uma casa de 1949 no Jardim Botânico, a arquiteta Andrea Chicharo optou por preservar suas características originais, como o gradil da porta principal e das janelas:
– Eu mantive o máximo que pude e decorei os ambientes com peças modernas, mas que remetem àquela época.

Um exemplo, continua Andrea, são as poltronas do designer Sergio Fahrer, vendidas na Way Design, que combinam com o sofá de couro verde claro, as mesinhas de centro em formato retangular e o aparador com plaquinhas de osso e pés de aço escovado do Empório Beraldin:
– Misturar o moderno com o é uma forma de dar personalidade e autenticidade ao ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.