20/04/2009

Móveis tatuados dão personalidade à decoração

Fonte: O Globo

Sua casa pode ficar mais charmosa com móveis estampados com grafismos, dragões e flores

Rio de Janeiro – Grafismos, dragões, flores de lótus, desenhos tribais, não importa a imagem: assim como o corpo humano, os móveis podem ser tatuados, tornando-se únicos. Há desde a milenar pintura a mão até as formas modernas de se estampar, como o silk-screen, a impressão a laser e os adesivos.

No Rug Hold, depósito em São Cristóvão de venda de móveis chineses, armários, cômodas e aparadores tibetanos trazem pinturas, cheias de simbolismo, feitas de pigmentos minerais e vegetais, às vezes com ouro e prata. Inclusive um dragão tatuado na perna de um aparador.

“São móveis fortes, alguns deles com símbolos de prosperidade e harmonia. Fazem presença numa casa”, diz a sócia Cláudia Carvalho.

No showroom O Galpão, em Benfica, especializado em produtos da Indonésia, também se encontram peças tatuadas, como a luminária “Ovo”. De resina, ela tem desenhos tribais, isto é, inspirados nas tatuagens de povos aborígenes.

Outra loja que vende com peças gravadas artesanalmente é a Rosa Kochen, onde há charmosas caixas de osso indianas, pintadas com arabescos de linhas finíssimas – uma é sempre diferente da outra.

Mas os móveis tatuados também podem ser contemporâneos. Foi na busca de um mobiliário interessante para decorar suas casas que os designers gráficos Isabela Miranda e Eduardo Moura criaram a Infinitta Design, que desenvolve peças cheias de criatividade. Eles transformam móveis e objetos antigos, aplicando silk-screen e impressões a laser sobre eles. Como cubos de madeira, que, com grafismos e imagens femininas, viram mesas laterais.

“Sejam ambientes clean ou mais clássicos, as peças entram como toque de irreverência”, diz Isabela.

Da parceria entre a loja de design Micasa, de São Paulo, e a estilista Adriana Barra nasceu uma linha de móveis tatuados através de uma inovadora técnica de impressão em fórmica. As peças – há armário, aparador e várias mesas -, além de florais e coloridas, são ainda bem-humoradas, com estampas que imitam trabalhos feitos de crochê.

Bem-humorado também é o armário do quarto de um casal decorado pela arquiteta Renata Costa. Ela encomendou ao fotógrafo Leonardo Costa, seu primo, um desenho para estampar no móvel. Ele desenhou, com nanquim, peças de vestuário, fotografou e criou um adesivo do tamanho das portas. O fotógrafo já fez outras peças nesse espírito: “Tenho um toca-discos antigo, que a minha mulher não queria colocar na sala. Então, peguei uma caixa, desenhei uma vitrola e guardei ele dentro. Também na minha mesa de escritório fiz desenhos, de pincéis e umas manchas de tinta. Acho que tudo tem contexto, não é uma questão de moda.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.