20/02/2013

Mudança de casa exige planejamento e organização

Caixas devem ser marcadas especificando o tipo de conteúdo que estão embalando. Tudo o que não é mais usado pode ser deixado para trás

Fonte: ZAP Imóveis

Mudar de casa dá trabalho, é verdade. Mas o sentimento de missão cumprida ao chegar ao novo lar pronto é muito superior a todo o desgaste de transportar caixas e móveis. Não há como evitar a mudança, mas existem maneiras de torná-la mais prática e minimizar o estresse.

Quando bem planejada, a mudança dá menos dor de cabeça. Uma das primeiras perguntas a se fazer é: Você precisa mesmo levar tudo que está na casa antiga? Se possuir muitas peças que não usa, pode ser sinal de que já está na hora de doá-las.

Com bom planejamento, mudança torna-se menos estressante (Fotos: Thinkstock)

É fundamental observar se o novo local é maior ou menor em relação a qual está deixando para trás. “Caso a pessoa saia de um imóvel grande para um pequeno, é natural que precise se desfazer de muitas coisas, pois elas não irão caber no ambiente reduzido”, lembra Heloisa Sundfeld, consultora da Help Personal Assistant. Além da questão de espaço, a especialista lembra: “É possível economizar ao se livrar de objetos que não se faz mais questão, já que isso significa menos para carregar durante a mudança”.

Embalagem – Um inventário de todos os itens que precisam ser transportados pode ajudar muito na hora da mudança. Com a lista pronta do que vai em cada caixa, é possível organizá-la por assunto ou cômodos e então grudar um papel nela com a descrição exata do que tem dentro.

Além de comprar embalagens, é possível também consegui-las em locais como supermercados, de acordo com Heloisa. Mesmo que saia de graça, é importante tomar cuidado com o tamanho. “Não adianta querer uma caixa grande, pois quanto mais itens dentro dela, mais difícil de carregá-la. As pequenas e médias são ideais para o transporte”, ressalta a profissional.

Setas indicadoras de que lado a caixa deve permanecer evitam que objetos quebrem

Fitas adesivas, plástico bolha e jornal para calçar os objetos frágeis não podem faltar. “A parte de baixo da caixa precisa ser muito bem reforçada com a fita para não correr o risco de que ela rache”, diz Heloisa. Outra recomendação da especialista é de marcar a embalagem com setas indicando de qual lado ela deve permanecer. “Desta maneira se evita que alguns itens sejam virados durante o transporte”, diz.

Uma embalagem especial com itens de primeiras necessidades também pode ajudar muito ao chegar à nova casa. Artigos como papel higiênico, sabonete, pasta de dente, garrafa de água, vestimentas, roupa de cama e toalha de banho, entre outros, evitam que a caixa precise ser revirada assim que chegar ao imóvel. “Uma mala com um kit de sobrevivência ajuda a passar bem pelo primeiro dia de mudança”, afirma Heloisa.

Quem tem filhos, segundo a consultora, também pode deixar materiais escolares em local de fácil acesso para não dificultar muito a rotina das crianças. “Um litro de leite, pão e outros alimentos também ajuda o café-da-manhã no dia seguinte à mudança e a vida já pode começar a entrar no ritmo”, diz a profissional.

Companhia de mudança – Antes de contratar uma empresa para fazer o transporte, é fundamental verificar qual é o horário de mudança e em que dia o prédio permita que ela aconteça. “Algumas companhias seguem o horário que os caminhões podem trafegar pelas grandes avenidas, o que pode não coincidir com as regras do condomínio”, lembra Heloisa, que também observa que se houver muito o que transportar, será preciso utilizar mais do que um período.

Colher informações sobre a empresa que fará a mudança também é um ponto importante a ser considerado. “Às vezes o barato sai caro, mas também nem sempre o que custa mais é o melhor”, lembra Heloisa. A consultora ressalta que o ideal para evitar problemas é buscar referências com amigos ou em sites que registram reclamações na internet.

É importante verificar se a empresa de mudança oferece caminhão com seguro e em boas condições

“Checar se a empresa oferece seguro para qualquer eventual dano também é fundamental”, diz a profissional. Segundo ela, quem contratar a mudança deve também checar se o caminhão está em boas condições e perguntar se os funcionários são terceirizados. “Se forem registrados pela companhia, os trabalhadores poderão apresentar mais comprometimento com o trabalho e imagem da firma e há maiores chances de oferecerem um bom serviço”, afirma Heloisa.

Caso a mudança não seja grande o suficiente para precisar contratar uma empresa, chamar os amigos para ajudar pode ser uma boa ideia. “Só não aceite a ajuda de alguém muito nervoso e desorganizado, pois isso poderá causar mais estresse”, recomenda a especialista.

Antes de chegar ao novo lar, certifique-se de que já pediu com antecedência para que o gás fosse ligado, assim como telefone e transferência de correspondências. “Quanto mais se programar antes da mudança, melhor”, diz a consultora.

5 Comentários

  1. Parabéns pelas dicas, que todos os dias vocês tem nos dado.ZAP,também trabalha com Empréstimo da Caixa Ecônomica Federal, para compra de Imóvel? Desde já, agradeço a atenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.