26/05/2007

Muita transparência e conforto

Fonte: Jornal da Tarde

Ambientes focam o bom aproveitamento de recursos naturais e abusam de materiais sustentáveis

Rogério Assis/AEZap o especialista em imóveisAmbiente “”clean”” – Foi inspirado no conceito ‘rock, love and peace’ que o arquiteto Roberto Migotto planejou seu estúdio na Casa Cor, com mobiliário todo branco e peças de design italiano contemporâneo, como as luminárias, e peças retrabalhadas com humor, como a mesa de bilhar: relaxamento e descontração em ambiente voltado para diversas gerações.

 

 

Embora a diversidade de estilos, idéias e materiais utilizados na Casa Cor deste ano seja ainda maior que em edições anteriores, os visitantes que percorrerem os 67 ambientes da mostra vão deixar o Jockey Club com uma impressão bem nítida do que será tendência em arquitetura e decoração nos próximos anos.

A transparência e bom proveito da luz natural, a utilização de produtos sustentáveis e a valorização do morador dentro da residência norteiam boa parte dos projetos da mostra. “O ecologicamente correto veio para ficar. As pessoas vão ver na mostra muita madeira de reflorestamento e também fibras naturais renováveis. Isso tudo por conta de uma tendência de conforto, de uma casa mais amigável e com consumo inteligente”, explica o diretor da Casa Cor, Roberto Dimbério.

Já o arquiteto Roberto Migotto, que assina um dos sete estúdios da mostra, destaca a laca branca (espécie de resina) em revestimento de paredes e móveis como uma das principais tendências expostas no evento. “A tendência hoje é muita transparência, muita laca, espelhos e tecidos com fibras naturais”, cita. Ele aponta ainda a utilização da madeira, cerâmica e mármore como fontes enriquecedoras dos espaços. “São elementos muito presentes que podem ser usados de formas bem variadas”, completa.

Rogério Assis/AEZap o especialista em imóveisA arquitetura encontra a poesia – A partir da visão de um mundo heavy metal demais, o arquiteto João Armentano resgata o lado poético da vida e cria um ambiente mais romântico “Tentei unir o meu trabalho a uma poesia”, explica ele. Armentano faz uso de elementos sem muito brilho que prezam o conforto e os prazeres da vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Idealizador de um outro estúdio no Jockey Club, o arquiteto João Armentano, por sua vez, descreve o aumento da preocupação com o conforto e bem-estar do ser humano dentro da casa como ponto de partida de muitos projetos na Casa Cor. “Estamos colocando um foco de luz sobre o usuário, porque as pessoas estão se voltando para a qualidade. O mais importante é o conforto que vai abraçar o morador.”

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.